O homem que vendia biscoitos, panetones e sabedoria

Há alguns dias, eu estive na Receita Federal e encontrei um senhor vendendo biscoitos e panetones na recepção.



De repente, ele anunciou: Faltam esses três pacotes de biscoitos para eu ir embora. Vendo os três pacotes por dez reais.

Quando fui pegar o dinheiro para comprar, um rapaz se adiantou e pediu primeiro que eu. Fiquei um pouco triste, pois passava de 13h e eu estava com fome e não sabia se seria atendida logo.

Mas algo me chamou atenção naquele homem e resolvi fazer algumas perguntas. Então, comecei perguntando se era ele que fazia os biscoitos. Ele respondeu que sim. Imediatamente perguntei a sua idade e ele prontamente respondeu que tinha 73 anos.


Sinceramente, não aparentava.  Eu dava uns 60 anos para ele. E com esses meus questionamentos, de repente, estava aquele homem contando a história da vida dele para todos os presentes naquela recepção.

Ele disse que tinha dois filhos, um médico e outro advogado. Que os filhos já tinham pedido para ele parar de vender biscoitos, mas ele não queria porque era o que ele gostava de fazer.

Não era pela necessidade, e sim pela o prazer que ele sentia em vender seus próprios biscoitos.

Ele disse que já tentou vender em supermercados, mas quando viu o valor que os supermercados cobravam pelo mesmo pacote de biscoitos achou um absurdo. E falava de juros abusivos com uma propriedade de fazer inveja a qualquer economista.


Pois é, quem olhava para ele não imaginava que daquele homem vinha tanta instrução. Fazia o que gostava, mesmo com os filhos pedindo para ele parar. E percebia-se nitidamente que ele era feliz com o que fazia.

Aprendeu a fazer com um italiano que tinha uma padaria onde ele era empregado. O italiano foi embora por conta dos altos impostos que pagava e, para não o deixar na mão, passou as receitas como gratidão pelos serviços prestados.

Então, esse senhor abriu o seu negócio e, com o dinheiro desses biscoitos e panetones, criou e formou os seus dois filhos.

De repente, quando olhei para a recepção da Receita Federal, percebi que todos estavam prestando atenção em nossa conversa. Todos admirados com tanta educação e cordialidade desse senhor. Tenho certeza de que se ele tivesse mais biscoitos teria vendido tudo.

O rapaz que comprou os três pacotes de biscoitos acabou dividindo os biscoitos com todos que estavam na recepção, prestando atenção na fala desse senhor. Não passei fome e realmente estavam deliciosos.

Foi a primeira vez que sentei para esperar algo e não vi ninguém ao celular. Todos estavam interessados em ouvir a história daquele senhor que, aos 73 anos de idade, gostava de fazer biscoitos e panetones e vender pessoalmente.

Ele realmente quebrou o ambiente sombrio e nada convidativo da Receita Federal, mostrando para todos os presentes que, é possível viver bem e fazer o que gosta com simplicidade e muita simpatia. Sem falar da aula gratuita de economia que tivemos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: liwei12 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.