ColunistasEspiritualidadeO Segredo

O hooponopono na vida…

lotus

Não estou doente.



Nem morrendo.

Nem me despedindo de nada nem de ninguém.

Ao contrário.


Estou bem viva e muito bem.

E feliz aonde estou.

Estou viajando pela minha terra natal Brasil mais uma vez em todos esses anos vivendo fora,

Mas com a sensação diferente de ‘ voltar para casa’, nunca havia sentido tantas saudades do Brasil como agora,


não vivo mergulhada no passado, mas é pelo passado que hoje escrevo.

Um passado com o qual não sinto mais nenhuma relação, olho para trás e sinto haver vivido muitas vidas em uma vida, e sinto ainda muitas vidas por vir nesta mesma vida.

Você também se sente assim?

Vendo muitas dessas vidas em uma, fiz o Hooponopono para todas aquelas que fui –


A que perdeu a confiança no bem primordial sofrendo acesso sexual do próprio pai e não entendendo porque a mãe não fazia nada para defender-la,

A que era cleptomaníaca na escola de tanta angústia que levava dentro, ainda que o menino mais fofo da turma gostasse dela,

A que perdeu a virgindade de forma simples e sem glamour nenhum atrás de um sofá com aquele cara que achava amar e ficou feliz de não engravidar,

A que achou sexo tão sem graça que decidiu ser lésbica,


A que entendeu que apesar de toda a confusão e umas quantas namoradas depois que não era lésbica,

A que nunca deixava ninguém chegar muito perto dela,

A que só magoava as pessoas com quem se envolvia,

A que saia magoada mais que todos,


A que nunca terminava nada que começava,

A todas as mentiras que criei para tornar minha miserabilidade mais plausível.

A todas vocês, amadas partes da minha escuridão,

Eu me amo


Eu me perdoo

Eu sinto muito

Gratidão por tudo!

Não sei se um dia voltarei a viver no Brasil, mas se um dia venha a acontecer, quero poder olhar nos seus olhos e saber que, evoluímos nós todos e nossa consciência se expandiu, e que você me perdoou por todas as trapalhadas que eu possa haver infringido a sua pessoa,


Eu estou preparada para reconhecer seu crescimento, suas conquistas, estou de coração aberto e em paz para me alegrar contigo.

Sei que escolhi meus dramas, assumo minha responsabilidade da Diva louca que fui, mas ao mesmo tempo inofensiva e cretina, meu maior poder destrutivo sempre foi direcionado a minha pessoa. Tenho que admitir que muitas vezes saí mais destruída das tonteiras que armei que os que ficaram.

Por isto.. Se em alguma fase louca do meu desenvolvimento rompi seu coração, te ofendi, agi de forma falsa, roubei, menti, criei fofocas e intrigas,

Por favor,


me perdoe,

Eu sinto muito.

Eu te amo.

Gratidão pela lição!

Não posso prometer que jamais agirei do mesmo modo aos 40, mas garanto que mudei muito, e que ao máximo que posso, tento não magoar ninguém com minha personalidade de fogo.

Foi um trabalho de muitos anos que está longe de acabar, mas que rendeu e renderá seus frutos, inclui aprender a amar-se, terapias diversas, muita Yoga, afastar-se completamente dos padrões conhecidos, algo de gênio louco, lágrimas e muito riso.

Não importa em que fase nós nos encontramos na vida por agora….

eu te perdôo de alma e coração,

Eu te amo,

Eu sinto muito,

Eu sou grata pela nossas vivências.

E não existe nada que me alegraria mais do que ver seu sorriso ao ler essa mensagem lembrando algum momento maluco dos nossos passados múltiplos.

Lembra quando dei um tapa na cara da menina que deu em cima do meu namoradinho gringo? Era você o gringo?

Ou a que levou a bofetada?

Como era mesmo seu nome?

Lembra que menti para você para poder ir a Boate Gay sem você,  atrás de um chamado que tive que ver o que era antes de poder transformar- me na que sou?

Sim, sou uma pessoa de muitas multitudes e que se movimenta em muitos meios.

E agora consciente e co -criadora estou aqui –

te olhando nos olhos com a alma desnuda.

Usando o milagre da tecnologia para te alcançar lá dentro, no que ficou de mim dentro de você em Luz ou escuridão, que venha à tona e seja trabalhado na mais Alta Luz sem nosso cinismo nem ironia cáustica. Amém.

Nem sempre semeei meu caminho tomando cuidado com o coração alheio, fui bastante masoquista com minha pessoa de um lado mas bastante predadora com os outros…colhi a tempestade amarga do desalento e mal amor.

Os anos aprendendo na busca da síntese trouxeram muitas mudanças favorecedoras ao meu caráter forte, a toda a teimosia com tudo que me lembrava daquelas loucas que moraram em mim, e com relação a meu país de origem nesta vida.

A vontade de sentir o Brasil de uma outra maneira foi entrando aos poucos pelos meus corredores. Foi ventando de mansinho, como um carinho meio despreocupado.

Perdão Brasil por ter te abandonado completamente, sem bandeira, eira nem beira, nem Globo via internete, nem músicas que despertavam banzo, nem caipi nem nada.

Fui voltando de leve, pelos vícios que nunca deixei, pão de queijo e mandioquinha comprada no asiático, um arroz com feijão aguado.

E gostaria de voltar também de mansinho aos amigos e des- conhecidos que estejam abertos,  aos parceiros da alma antiga que sou, já que escrevo essas linhas de vontade própria, de vontade grande de crescer no amor neutro, esse tipo de amor que ” ama” e não julga.

O perdão e a cura aqui contidos são por mim e por você, para que possamos ir em paz quando chegue nossa hora. Para que não me carregues mais além.

Vocês são o Brasil para minha história de vida, portanto,

Eu te amo,

Me perdoe,

Eu sinto muito,

Gratidão!

Se nos encontraremos pessoalmente ou não ainda nesta vida, não importa,

que meu Hooponopono te encontre saudável e feliz,

dando muita risada e vivendo a vida plenamente.

Pois mais que isso não há não é mesmo?

Estar cercada das pessoas que amamos, poder passar tempo com nossos queridos, gozar de saúde mental, espiritual  e do corpo, amadurecer com coragem e humor…..

SER um guerreiro da Luz saindo do seu lodo a cada dia.

Sem lama não há LUZ.

Lótus EU SOU.

Noeli Naima.

Reinterpretando sua vida…

Artigo Anterior

Não contamine o seu futuro com os erros do seu passado…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.