4min. de leitura

O importante não é a quantidade de dinheiro que você faz e sim a quantidade que você mantém

O maior investimento que se pode fazer nesta vida é em sua própria mente, ela é o seu maior bem.


Nosso sistema escolar está programado para nos ensinar tudo, menos educação financeira. Nunca tivemos, por exemplo, desde novos, aulas de como lidar com dinheiro, com a mesada ou simplesmente economizar o lanche para enriquecer. Isso faz com que as famílias fiquem totalmente responsáveis por ensinar a seus filhos essas questões. O problema é que, se seus pais não sabem absolutamente nada sobre finanças pessoais e vivem lutando para pagar as contas, como vão ensinar algo aos filhos?

Só existe uma maneira de mudar isso: estudando. E quanto antes você começar, maiores as chances de êxito. O maior investimento que se pode fazer nesta vida é em sua própria mente, ela é o seu maior bem.

Você sabe o que é ativo e passivo?

Ativo é tudo aquilo que coloca dinheiro em seu bolso; passivo é tudo aquilo que tira dinheiro do seu bolso. Parece óbvio e simples, mas não é. Tudo pode ser ativo e passivo. Um exemplo: muitas pessoas acham que ter a própria casa é ativo. Está errado. Ter casa para morar é passivo, se consome seu dinheiro, ou seja, você tem de pagar as parcelas e afins, então, ela está tirando valor do seu bolso.


Outras pessoas, ao receber seu salário, compram carro novo, celular de última geração, e acham que estão comprando ativos, mas são passivos, pois vão ter de pagar a prestação do carro, do celular entre outros.

A verdade é que gastamos mais em passivos do que ativos, e assim será enquanto não fizermos uma grande mudança na mente. Seu carro novo pode fazer você parecer mais rico, porém isso é só na sua mente. Você conquista a sua independência financeira sem medo de investir em ativos, sem medo de assumir riscos, porém em vez de fazer isso, preferimos ter a certeza de perder dinheiro, pois compramos passivos que nos tiram valores todo mês. Precisamos assumir riscos – quanto maior o potencial, maior o risco.

O importante não é a quantidade de dinheiro que você faz, mas a que mantém

O importante não é a quantidade de dinheiro que você faz, e sim a quantidade que mantém. Se eu lhe desse um milhão (de Reais) por mês e tirasse novecentos e noventa e nove mil, você acha que seria um milionário? Precisamos conquistar a liberdade financeira, apagar todo o padrão sobre dinheiro moldado desde nossa infância, tudo aquilo que sempre ouvimos dos nossos pais formam a nossa conduta, a forma de nos comportar diante das situações da vida.


As pessoas com mentalidade limitada acreditam que em sua vida as coisas acontecem como se gastassem dinheiro com loteria, achando que a sorte irá bater à porta delas. Já as que assumem o  seu protagonismo acreditam que fazem as coisas acontecerem, colocam toda responsabilidade em si e assim transformam a própria vida.

Está aí a virada de chave, você está no controle da própria vida, não entregue seus sonhos ao acaso.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.