O infinito da vida

Começando o dia fazendo a análise das sessões de coach de um cliente, percebi nas entrelinhas da mesma, uma autêntica ansiedade por viver, deste que seria um atípico: marido, pai, jovem conquistador de sonhos, casou-se na idade dos vinte e um anos com sua primeira namorada, mulher, seu primeiro beijo, na mesma época,vieram suas primeiras aflições na vida profissional, as incertezas que pairam sobre nós e perpetuam por toda a vida, porque a vida é feita muito mais de incertezas do que de coisas certas, ele ansiava pela previsão do tempo, se iria mudar, se precisaria levar um agasalho ou não, afinal, vivemos em um país aonde encontramos as cinco estações do ano em um único dia, e isso não facilitava sua condição de homem ansioso.



Aos vinte de quatro anos teve sua primeira filha e seu primeiro ano desempregado também, viveu tempos difíceis, fazia trabalhos como freelancer para agregar a renda, sonhava viajar o mundo, segundo ele sua ânsia pela vida somente aumentava a cada dia que passava e dos itens de sua longa lista, naquela idade, já havia cultivado uma árvore, havia casado com a mulher de sua vida, já tinha uma filha linda, porém faltava-lhe escrever um livro e viajar o mundo.

O primeiro livro publicado foi aos vinte e cinco anos de idade, o segundo filho veio aos trinta, um menino,  e atualmente, já havia conhecido mais de vinte países, plantado mais de dez arvores, já estava no segundo livro e mais recentemente tinha um sonho: Construir uma creche, e providenciar ao máximo de crianças possíveis carinho, atenção, cuidado e uma profissionalização mais adiante, sua meta, completar todos os itens de sua lista antes dos quarenta anos de idade, era um jovem empreendedor, um jovem sonhador.

Acumulou riqueza em um piscar de olhos, porém recentemente, aos trinta e nove anos, descobriu-se com um câncer terminal, os médicos deram a ele somente mais um ano de vida. Durante suas sessões de coach, havia me contado que, não estava ali para amaldiçoar a Deus, nem estava confrontando a doença, tampouco seus sentimentos, sentia-se grato por ter vivido uma vida tão plena e ter alcançado o que muitos levam uma vida toda para alcançar e ás vezes mesmo vivendo 80 anos, muitos não são capazes de se realizar em sua totalidade, gostaria porém de fechar sua lista de conquistas com chave de ouro, deixar um legado para seu filho e para as pessoas que o cercam, esse seria seu último mérito, o mais nobre de todos.


Felizmente, dois meses antes de vir a falecer, conseguiu concluir sua missão de “Homem Aranha”, assim o filho mais novo denominou a missão do pai por aqui, hoje os mesmos, enxergam seu pai como um Herói, sua esposa, como um homem que fazia as 24 horas de cada dia valerem cada segundo de sua existência, e ele foi-se dessa forma, como sua esposa mesmo descreve, em seus últimos momentos, seu monitor cardíaco atestava a tenacidade por viver de seu marido, em uma montanha russa, seu coração batia descompassadamente, como se ansiasse pelo o que havia lá do outro lado, como se ansiasse pela novidade, por novos feitos, seu coração demorou exatos quarenta e cinco minutos para entrar em um fio continuo, calmo, suave, sua inquietação havia terminado ali, ou como sua esposa mesmo disse, provavelmente havia recomeçado em algum outro lugar.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.