O melhor de um relacionamento é quando descobrimos que, ao lado do outro, nunca estaremos sós

Um relacionamento precisa ser cultivado todos os dias, para que o encantamento e a magia não se percam

A sutileza de descobrir como aprimorar um relacionamento e fazer dele uma verdadeira união, descobrindo como vibrar na mesma frequência, dois seres, que emanando uma energia positiva se polarizam transformando-se no melhor que podem ser.

O melhor de um relacionamento é você descobrir que ele não é uma construção pronta e acabada.

É descobrir que juntos podem se redescobrir, podem se reencontrar e se reconstruir, porque nenhum relacionamento é tão forte como uma rocha, e até ela se desfaz lentamente diante da força da água.

É descobrir que, se preciso for, e algumas vezes isso se faz necessário, vamos fazer o que não queremos, ao invés de impor nossas vontades a toda hora, a qualquer custo. Porque se é um relacionamento, a felicidade precisa ser conjunta.

O melhor de um relacionamento é não tentar mudar o outro naquilo que não o agrada, mas é mudar a maneira de olhar o outro.

É descobrir que ele nada mais é que uma construção interna que se expande na vida de cada um.

É descobrir que é um processo contínuo de reforma, e que isso de querer completar o outro não existe, mas que podemos evoluir individualmente, fazendo juntos a manutenção necessária naquilo que se tem e que não se pretende perder.

Porque um relacionamento é um caso de amor que necessita cuidar, manter e fazer crescer a todo o instante.

É descobrir que as emoções precisam ser equilibradas e a flexibilidade ativada, para quando houver uma discussão, não ofender, não insultar, mas compreender e aprender.

É descobrir que evitando as entrelinhas podemos manter a comunicação clara, sem ter que adivinhar o que o outro pensa e deseja.

É descobrir que a empatia não é ignorar todos os defeitos, mas olhar com os olhos do outro e identificar qual o comportamento precisa ser trabalhado.

É descobrir que em um relacionamento não há submissão nem controle, que não existe dominação e que imposição de limites não agrega valores e nem amores.

É descobrir que podemos nos adaptar um ao outro, sem perdermos nossa identidade, e ainda elevar nossa autoestima, uma autêntica tradução de bem-estar e vitalidade.

É descobrir que a maturidade de um relacionamento é saber conviver com decepções imprevisíveis e frustrações inesperadas, e que o outro não se resume aos seus erros passados, e que seus acertos presentes são o suficiente para reeditar uma história de amor.

Um relacionamento é descobrir que o amor precisa ser cultivado todos os dias, para que o encantamento da magia do início não se perca com o passar do tempo.

É o tempo passar, a vida seguir e rir juntos ao se declararem: ”Enquanto eu existir, você nunca estará só.”

Por fim, é descobrir, que o que se quer mesmo, desde sempre e para sempre, é estar um ao lado do outro num momento chamado sempre.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/Imagens



Deixe seu comentário