2min. de leitura

O MUNDO DA SELFIE

A famosa “selfie” virou uma mania universal e domina as redes sociais de famosos e não famosos de todas as idades. Há casos extremos, já diagnosticados por especialistas como “selfitis”, de pessoas viciadas em tirar selfies em todos os lugares e em qualquer momento.


Tirar fotos de si mesmo não é algo que tenha surgido no século XXI, já vem de longa data a moda do autorretrato mas, por razões que desconheço, seu uso hoje se tornou viral e, no ano passado, por exemplo, foi catalogada como a palavra do ano e seu auge ficou imortalizado no “red carpet” da entrega dos Oscar quando a apresentadora tirou uma selfie grupal.

o-mundo-da-selfie-foto-de-capa-e-foto-de-dentro

Algumas pesquisas garante  que o hábito de tirar uma selfie, postá-la e receber “likes” por ela está sendo associado a um comportamento biológico próprio do ser humano: o desejo da afirmação social.  Outros, também asseguram que tirar uma foto de você mesmo traz um senso de autocontrole já que  você a tira do jeito e onde quer, podendo tirar várias e escolher a que considerar melhor.


Mas  então, tirar uma selfie faz bem ou faz mal?

Alguns psicólogos e estudiosos consideram as selfies  apenas como um modo de expressão e  forma de compartilhar experiências e momentos.

Já outros acreditam que, em excesso, pode se tratar de um problema psicológico e sinônimo de vaidade e narcisismo.

Circulam nas redes, inclusive, testes para revelar o seu grau de “selfities” indo de uma simples e banal exposição até recomendações de consultas com psiquiatra.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.