O ‘não’ e as coisas que você deixa de dizer…

Quantas vezes você disse sim, quando na verdade gostaria de dizer não?

E as vezes que você engoliu a seco palavras que estavam prontas para serem ditas?

E diante disso, há alguns conselhos, como: “você deve falar do que sente” ou ”você tem que aprender a dizer NÃO”.

Entenda que tais conselhos têm a intenção positiva de ajudar, de fazer com que se sinta melhor. Porém, quero propor uma reflexão.

Feche seus olhos e lembre-se de uma situação em que você disse ‘sim’, quando na verdade gostaria de dizer ‘não’ ou uma situação em que você se calou, quando gostaria de ter falado.

Muito bem! Agora imagine que você fez ao contrário, disse ‘não’ ou falou o que gostaria de ter falado. Perceba como se sente… você se sente bem? Agora, perceba como a outra pessoa que ouviu o seu ‘não’ ou suas palavras se sentiu… você acha que ela ficou chateada ou magoada com você? Como você se sente em relação a isto?

Comparando os dois sentimentos, verifique em qual das duas situações a sensação de satisfação foi maior, uma em detrimento da outra. Se você se sentiu melhor dizendo o ‘não’ ou falando o que gostaria de ter falado, mesmo que a outra pessoa tenha ficada chateada, está na hora de você aprender a dizer NÃO ou de dizer o que sente.

Já se o seu sentimento de mal-estar foi maior ao ver que suas repostas afetaram negativamente a outra pessoa, quero lhe dizer que: Está tudo bem você preferir não dizer ‘não’ ou revelar os seus sentimentos.

A questão é só uma: em qualquer uma das duas situações acima, você priorizou o SEU bem-estar, mesmo que tudo indique ao contrário. Você fez ou tomou a decisão de fazer o que faria bem a você.

Enfim, fique em paz com suas decisões e filtre os conselhos, lembrando que TODAS as respostas estão dentro de VOCÊ. Ouça-se mais.

__________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: artemfurman / 123RF Imagens



Deixe seu comentário