publicidade

O peso da insegurança – “somos leões, nascemos leões, mas, muitos fomos educados sendo ovelhas.”

Neste mundo competitivo em que vivemos, um dos maiores problemas pessoais e profissionais é a insegurança. E este é um sentimento que nasce na infância da pessoa e vai crescendo com o passar dos anos, podendo, mais tarde, até se transformar nos grandes medos ou nas fobias.



Insegurança é uma incerteza cruel em relação ao futuro e um medo feroz de fracassar e de ser, com isso, alvo de críticas.

Pessoas que tiveram uma infância sem direito de expressão, recalcadas e censuradas em suas opiniões, geralmente apresentam-se, hoje, inseguras e ansiosas diante da vida. No entanto, nada pode ser feito em relação ao passado, que não existe mais e nem em relação ao futuro, que ainda não chegou! Não é porque o seu passado não foi bom que você tem que viver o hoje e o amanhã cheio de culpas e mágoas, preso às lembranças negativas. Você não pode apagar o seu passado, mas pode deixá-lo no lugar que lhe é devido – no passado! Você só vai amadurecer e superar os seus medos quando você se tornar o “senhor do seu destino”, revelando ao mundo as habilidades e dons que carrega dentro de si.

O primeiro passo para você desenvolver a sua autoconfiança é o autoconhecimento, porque quando você entra em contato com a sua essência, um mundo novo se descortina para você, cheio de sonhos, esperança e fé na conquista de suas metas.

Eis algumas características positivas da personalidade de uma pessoa autoconfiante: a assertividade (saber dizer “sim”, quando quiser dizer “sim”, e dizer “não”, quando necessário, sem culpas), a busca da autenticidade (ser ela mesma, sem prender-se à opinião dos outros) e a forma otimista e entusiasmada de viver.

Conta-nos uma história antiga que “uma leoa, enquanto saltava de uma colina para outra, deu à luz a um filhote no meio do salto. O filhote caiu no meio de um rebanho de ovelhas. As ovelhas alimentaram o filhote sem saber que ele era um leão. E o filhote nunca percebeu que era um leão, pois à sua volta todos eram ovelhas. Ele pensava que era uma ovelha. As ovelhas são os animais mais medrosos que existem. Nunca andam sozinhas. Estão sempre em grupos, precisando umas das outras. Elas têm medo de ficar sozinhas. É perigoso estar só… E este pobre leão não tinha nenhuma ideia de como se parecia. Ele cresceu, mas as ovelhas ficaram acostumadas com ele. Elas o tinham criado desde a infância. Ele era considerado uma ovelha muito estranha, mas era uma ovelha, acostumado a comer grama. Um leão de verdade jamais comeria grama. E ele nunca rugiu como um leão, porque, afinal, ele nem sabia que era leão. Ele era medroso como as ovelhas, andava no meio do rebanho para se sentir mais seguro e tinha medo dos animais selvagens. Um dia, um velho leão viu esta cena. Ele não podia acreditar… Ele nunca tinha visto um leão e ovelhas misturados. As ovelhas andavam com o leão sem nenhum medo e o leão estava com medo de estar só. O velho leão resolveu, então, seguir o grupo e, com esforço, agarrou o jovem e o arrastou para um lago próximo. O jovem leão estava morrendo de medo e chorava como uma ovelha. Mas, no lago, um milagre aconteceu: o jovem leão pode ver a sua imagem refletida no lago e percebeu, neste momento, que era um leão também. E houve uma súbita transformação, porque a ovelha não era uma realidade, era apenas uma falsa ideia implantada pela sociedade em que o leão fora criado. Nós somos leões, nós nascemos leões, mas, muitos de nós, fomos educados sendo ovelhas.”


__________

Direitos autorais da imagem de capa: ostill / 123RF Imagens


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.