15min. de leitura

O QUE APRENDI SOBRE A LEI DA ATRAÇÃO:

Tenho pesquisado muito sobre a lei da atração.


A lei da atração consiste no simples conceito de atrair para si e para a sua vida tudo aquilo que imaginou ou sonhou.

Assim que fica sintonizado com o que é melhor para si, com o mais íntimo do seu ser, o universo faz com que tudo aquilo que sempre sonhou ou desejou se realize.

Mas se todos nós sonhamos com algo bom para a nossa vida porque é que muitas vezes não se realiza ou manifesta?


O que é necessário para que a Lei da Atração funcione para o mais comum dos mortais?

Em primeiro lugar, será necessário que alteremos a nossa forma de pensar.


Vivemos num mundo repleto de sistemas de crenças completamente desajustado com a forma como funciona a lei da atração.

Não somos incentivados desde pequenos a nos conectar com o mais íntimo do nosso ser, somos ensinados a cumprir ordens e a seguir padrões de vida iguais aqueles que os nossos pais tiveram e os seus pais tiveram.

Na escola todos temos uma educação igual, aprendemos os mesmos assuntos, com variações de acordo com as aptidões que desde cedo revelamos ter.

Não julgo ou critico esta forma de ser da sociedade, de facto, trata-se da forma mais generalizada de passar conhecimento de modo a abarcar todas as áreas possíveis, depois caberá a cada um seguir aquela com que se identifica mais.

E ter uma educação acadêmica é sempre melhor que viver na ignorância e não ter acesso ao conhecimento.

O que é de algum modo desolador, é que pensamos todos de forma igual, não somos incentivados a pensar por nós mesmos.

A sociedade como que exige que tenhamos uma vida perfeita, as publicidades dirigidas às massas geram as necessidades mais descabidas de mudar o exterior (de forma a parecermos todos iguais desde a forma como nos apresentamos até a forma como agimos, atuamos e pensamos em sociedade) quando, na realidade, o que precisamos mesmo é de alterar o nosso interior, aceitando-nos como somos, com defeitos e virtudes.

Com o passar do tempo tudo se torna mecânico e acontece a muitas pessoas, eu incluída, ter feito todo esse percurso e sentir que falta algo a mais, não se está satisfeito com o bom emprego e o dinheiro que se ganha acaba por não ter grande relevância, passamos a gastá-lo para preencher um vazio que existe e insiste dentro de nós.

No mais íntimo do nosso ser vivemos deprimidos porque não sabemos o que queremos nem o que fazer, porque não nos conhecemos verdadeiramente.

Viciamo-nos no trabalho para não pensar no vazio que nos corrói por dentro, e o que é que o Universo nos dá em retorno?

Mais depressão, mais trabalho, mais vazio.
Há uns anos atrás eu pensava que a vida não podia ser só isso, trabalhar para pagar contas.

Quando perguntava às pessoas que me rodeavam se estavam satisfeitas com o trabalho que tinham, surpreendentemente respondiam-me que não, mas que tinham de trabalhar para viver. Nada de mal nisso, mas eu não conseguia e tudo me parecia um sacrifício.

Um dia saí à noite com um amigo, ele sentiu que eu não estava bem, numa conversa finalmente admiti que queria saber qual era o meu propósito de vida, o que era o mundo? O que viemos cá fazer? A resposta dele foi um abraço que muito me intrigou na altura, mas que hoje reconheço que foi a melhor forma de lidar com as perguntas que lhe fazia.

Mas estou a desviar-me imenso do assunto que ocupam estas páginas. A lei da atração.

Na verdade conto isto tudo porque foi assim que me aproximei de todos estes conhecimentos maravilhosos.

Acredito que foi o Universo a responder-me às questões que coloquei ao meu amigo na altura.

Enfim, uma das primeiras formas de mudarmos o nosso pensamento mecanizado pela sociedade em que vivemos será com afirmações, mas não basta dizê-las terá de acreditar mesmo no que diz, no início parece falso, mas com o tempo e com os acontecimentos que se vão desenrolando e que o universo proporciona tornam-se verdade.

Se duvidar de todo este processo ou da lei da atração, mesmo a um nível do seu subconsciente isso irá manifestar-se numa contradição, numa espécie de resistência a que tal aspiração venha mesmo a manifestar-se.

Ou seja, cada vez que temos dúvidas sobre se a lei da atração funciona mesmo, ou por vezes, a dúvida está em nós próprios, por não acreditarmos sermos capazes de a fazer funcionar, estamos a colocar-nos, literalmente, barreiras mentais impossíveis de transpor.

Este tipo de contradição existe e torna-se mais difícil de ultrapassar quando se encontra muito enraizado em seu sub-consciente.

Por isso, antes que a lei da atração funcione e passe a ser possível para você manifestar tudo aquilo que deseja ou pensa para si e para a sua vida é necessário, por vezes, fazer mesmo uma reprogramação da forma como pensa, da forma como funciona o seu cérebro.

Não se trata de uma lavagem cerebral, mas antes uma forma de expandir a sua consciência, como a tornando mais capaz, mais desenvolvida, mais apta a criar situações de prosperidade na sua vida e ter isso como garantido, nunca duvidando de si ou de suas capacidades.

Por este motivo, muitas pessoas recorrem também à hipnose que é o modo, por excelência e de antes de mais reprogramar seu subconsciente que muitas vezes coloca esse tipo de dúvidas e impede a real concretização de desejos ou sonhos, fazendo-o acreditar que por mais que se esforce tudo irá ser sempre igual e não vale a pena o esforço que está a fazer, é inútil.

Mudando a forma como pensamos, mudamos muitas vezes a forma como sentimos e todas as nossas emoções são energia, como tal emitem vibrações e frequências que é precisamente a forma do universo comunicar, através de vibrações e frequências.

O exemplo da mais elevada frequência é o amor. Se você sente amor o universo retorna-lhe amor de volta. Se você ama sua vida, a vida ama-o de volta.

Quanto melhor você se sentir, melhor a vibração que emite e melhor serão as situações que o universo irá colocar no seu caminho e caso exista alguma situação que corra menos mal, o universo irá mostrar-lhe a melhor maneira de lidar com a mesma, irá receber soluções em forma de pensamento.

Mas isto só é possível se se abrir, sem resistência, a este maravilhoso mundo.

Eu sei que não podemos estar sempre contentes e alegres, e que a vida, muitas vezes, não é exatamente como esperamos, mas devemos pelos menos cultivar esse estado, de forma a que este se torne cada vez mais uma realidade.

O que faz com que muitas vezes a lei da atração não funcione é a contradição, mas mesmo está ao existir é precisamente o que o vai levar ao caminho do que deseja que se manifeste, pois vai lhe dar os elementos do que você não quer. É sempre preciso um ponto de resistência ou contradição como um impulso para que as coisas mudem.

Essencial é que tenha presente de que a forma como reagimos aos acontecimentos da nossa vida é que vai determinar o modo como essas mesmas situações se irão desenvolver, ou desenrolar no futuro. Quanto mais resistimos a certos eventos da nossa vida, reagindo mal a esses mesmos eventos, pior a situação se torna, mas veja bem, no fundo somos nós próprios que pioramos a situação.

Se ao invés disso, relaxarmos, e meditarmos sobre qual será a melhor solução para o problema, permitimos ao nosso cérebro explorar outros caminhos que o da desilusão, aborrecimento, raiva, ressentimento e vingança.

Outra forma de se alinhar com a lei da atração será através de visualizações, muitas pessoas fazem meditação visualizando tudo aquilo que desejam ser ou ter, também pode fazer um quadro colocando nele tudo aquilo que deseja, imagens, palavras, etc.

O conceito aqui é exatamente o mesmo. Ou seja, ao vermos essas imagens, ao selecioná-las colocando-as no nosso quadro estamos a fazer um exercício muito interessante, pois estamos a elevar a nossa frequência e a emitir vibrações de bem-estar, contentamento, excitação, por tudo aquilo que adoramos e que queremos ser ou ter, mesmo que ainda não se tenha manifestado.

Há ainda quem recorra a encantamentos, rituais de magia branca. Pessoalmente vejo estas práticas como uma experiência espiritual que lhe podem dar uma sensação de poder, um poder mágico que existe dentro de si e que em comunhão com a natureza torna tudo possível, ou dá um empurrãozinho para que as coisas deem certo.

Penso que todas estas ferramentas são úteis e formas da mesma expressão, ou seja, da lei da atração.

Mais importante de tudo é o intuito com que praticamos a nossa meditação quer ela seja de visualização, afirmação, hipnose, ou rituais de encantamento, temos de acreditar que funciona e ter esperança que com o tempo o universo irá proporcionar-nos as condições ideais para que tudo aconteça.

Pense que está no sítio certo à hora certa. Isto significa que não deve viver obcecado com estas ideias. Por experiência própria é também uma das razões porque a lei da atração não funciona, porque enquanto você está concentrado naquilo que não tem está a emitir vibrações ao universo de que não tem, e adivinhe como é que ele irá responder?

Por isso muito importante para que a lei da atração resulte é a prática da gratidão. Ser grato por tudo aquilo que tem neste momento da sua vida é um dos segredos.

Ok, a sua vida neste momento pode ser uma confusão, mas há sempre alguma coisa porque deve estar grato, não? O seu animal de estimação, o seu companheiro/a, a sua família, amigos, ou concentre-se nas coisas mais pequenas, pois essas são na realidade as que constituem grande parte da nossa vida e que não damos a importância devida.

Deixo aqui uma lista de 30 dias de gratidão para que comece a praticar (eu incluída):

1. Qual o cheiro, aroma, fragrância por que está grato?
2. Qual a tecnologia por que está grato?
3. Qual a cor por que está grato?
4. Qual a comida por que está mais grato?
5. Qual o som por que está grato?
6. Qual o elemento da natureza por que você está grato?
7. Qual a memória por que você está grato?
8. Qual o livro porque você está grato?
9. Qual o local porque está grato?
10. Qual o sabor por que está grato?
11. Qual o feriado por que está grato?
12. Qual a textura por que está grato?
13. Qual a habilidade por que está grato?
14. Qual a visão por que está grato?
15. Qual a estação do ano por que está grato?
16. Qual a parte do seu corpo por que está mais grato?
17. Qual o conhecimento pelo qual está grato?
18. Qual a peça de arte por que está grato?
19. Qual o toque por que está grato hoje?
20. Qual a pessoa por que está grato que exista na sua vida?
21. Qual a canção por que se sente grato?
22. Qual a história por que está grato?
23. Qual a tradição por que está grato?
24. Qual o desafio por que está grato?
25. Qual o momento desta semana pelo qual está mais grato?
26. Qual a forma de expressão que mais agradece?
27. Qual é a coisa pequena que usa diariamente pela qual se sente grato?
28. Qual a pequena coisa que lhe aconteceu hoje e pela qual se sente grato?
29. Que amigo, ou familiar se sente grato por existir?
30. Que talento ou habilidade você tem e pela qual se sente grato?

Já que estamos numa de pequenas coisas, se quer verificar a veracidade desta lei comece por pequenas coisas. Por exemplo, pense numa música que gostava mesmo muito de ouvir, peça mentalmente ao universo para passar essa música para você, espere para ver.

Até que a lei funcione para si e então se torne multimilionário, a fazer aquilo que sempre sonhou e é admirado por todos e blá blá blá, pense nisto: a melhor maneira de viver é vida é no presente. Por isso a pergunta que se deve fazer a si mesmo(a) quando se sente perdido no passado ou preocupado com o futuro é exatamente esta: o que posso fazer com o presente de hoje de forma a sentir-me melhor?

Veja bem, a vida é como um laboratório de experiências, cabe a nós fazer os possíveis para que essas experiências sejam bem sucedidas e não acabe tudo por explodir bem na nossa cara.

Boas atrações 🙂 e cuidado com aquilo que deseja 😉





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.