publicidade

O que diz a psicologia sobre a infidelidade?

A infidelidade é uma ação cometida por uma das pessoas da relação, pela qual se rompe um dos principais pilares do relacionamento, a confiança, com a quebra do acordo que havia sido estabelecido entre ambos.



Por que se chega à infidelidade?

Existem muitos motivos pelos quais um membro do relacionamento chega a ser infiel, mas todos têm uma explicação na insatisfação pessoal.

Quando uma pessoa se sente insatisfeita pessoalmente, porque tem conflitos sem resolver, pessoais ou do relacionamento, a tendência é a fuga. Esta, por sua vez, gera mais insatisfação e infelicidade, e torna a relação e a insatisfação pessoal cada vez mais difíceis de suportar.


O que é a insatisfação pessoal?

É um sentimento de infelicidade com a própria vida, e isto, em muitas ocasiões, se arrasta desde antes de conhecer a pessoa com quem se foi infiel.

Com frequência, a insatisfação é fruto de medos, inseguranças e indecisões, que fazem com que a vida vá passando sem nenhuma satisfação a nível pessoal, já que não existe o atrevimento de enfrentar, resolver e mudar as situações que tornam a pessoa infeliz.


Em outras ocasiões a insatisfação aumenta dentro da relação do casal, já que o relacionamento não funciona e não são tomadas as decisões necessárias. Cada vez mais, a relação se torna distante, fria, e monótona, e a única solução que se estabelece é o distanciamento afetivo e o aumento da insatisfação.


Que consequência a infidelidade traz?

Como temos dito, a fidelidade é um dos pilares da relação, que dão estabilidade e sustentação à mesma. Romper esse pilar põe em risco a relação do casal já que, entre outras coisas, a infidelidade gera desconfiança. Isso se torna muito perigoso pois a confiança é um valor extremamente importante e necessário para manter a relação como um lugar seguro.



Que atitudes levam uma pessoa à infidelidade?

Dentro da insatisfação pessoal, a pessoa insatisfeita que se torna infiel poderia ser definida como alguém que evita a sua realidade. Ela, portanto, não se atreve a enfrentar a situação, talvez por medos, inseguranças e uma baixa autoestima. Provavelmente também exista uma dependência emocional da relação; a pessoa não se sente feliz com ela, mas também não se imagina sem ela.


Quando é mais provável que apareça a infidelidade?

Dentro das etapas pelas quais passa uma relação de casal, uma delas é de maior risco para que ocorra a infidelidade quando existe uma insatisfação não resolvida. Trata-se daetapa da autoafirmação, na qual surgem as crises, a maior parte delas por conflitos antigos não resolvidos, sejam eles pessoais ou do próprio casal.


Como prevenir a infidelidade?

É importantíssimo estar consciente da insatisfação pessoal por conflitos não resolvidos, em muitas ocasiões, desde antes de se conhecer o atual parceiro ou parceira. Somente assim será possível resolvê-los.

Se a insatisfação pessoal surge ou aumenta com a relação do casal, é convenienteenfrentar, solucionar, ou se for o caso, tomar a decisão de terminar. Assim, cada um pode procurar seu caminho de felicidade sozinho.

Para isso, pode ser conveniente obter uma ajuda profissional a tempo, na qual sejam abordados os medos, a dependência e a baixa autoestima, para que surjam a coragem e a segurança de tomar decisões para merecer uma vida melhor, plena e feliz.

Quando resolvemos a nossa insatisfação pessoal e retomamos a nossa própria vida, evitamos também o dano ao outro membro da relação, que em muitos casos está alheio às insatisfações e a infelicidade de seu parceiro ou parceira.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.