Amor-PróprioAutoconhecimentoO Segredo

O que eu aprendi sobre amor próprio

65

1. Externo segue interno – e não o contrário



O mundo exterior é um reflexo direto do seu mundo interno. Quando você atingir este nível de consciência, tudo na vida vai começar a melhorar, eu prometo. Convido-vos a entrar neste lugar de poder, responsabilidade e liberdade – a reconhecer o poder que seus pensamentos têm em moldar a sua experiência.

Se você andar por aí acreditando que é inútil, vai atrair relacionamentos doentios e más experiências em sua vida. Se você acreditar no poder de seus pensamentos, fará de sua vida uma obra-prima começando de dentro.



2. Procurar por respostas é um desperdício de tempo

Nada no mundo externo irá preencher o vazio e desconexão que você sente em seu interior. O único caminho para um espaço de paz e conexão interior é criando forças e escalando as montanhas. Tentar esconder essa sensação de mal-estar e dor só vai lhe trazer mais do mesmo.

Quando você se concentrar em seus pensamentos, sentimentos e emoções no momento presente, você começará a desvendar e se desapegar de todas as crenças limitantes e regras que te impedem de se conectar com seu verdadeiro eu.



3. O amor próprio pode ser um clichê, mas é clichê por uma razão

Durante muito tempo nos foi dito que amar e cuidar de si mesmo é egoísta. Eu acho que essa crença nos impede de lembrar que todo o amor que buscamos no mundo exterior começa a partir do interior.

Claro, o amor próprio se tornou um pouco clichê. Mas ele existe por um motivo. Ele funciona. Quando você se torna inteiro, integrado consigo mesmo, torna-se uma luz para si mesmo.



4. A consciência é a parte mais assustadora, mas também o mais necessário

Emoções reprimidas nos conduzem à estagnação de pensamentos, causando bloqueios para o fluxo da vida. Sem um lugar no qual liberar essas cargas, nossa dor emocional e psicológica acabará se manifestando no corpo físico.

Consciência nos permite sair da negação e entrar num estado reflexivo, que abre espaço para mudar o comportamento e aprender as lições necessárias para uma vida feliz e vibrante.



5. Você tem que conhecer a si mesmo, e também se amar

Antes que você possa se conectar totalmente com alguém, você deve conhecer a si mesmo, ser você mesmo, e amar a si mesmo. Acho que o maior problema é, sem o conhecimento de olhar para dentro, passamos nossas vidas inteiras projetando nossos mundos internos para os outros.

Quando você conhece a si mesmo, pode ser quem realmente é, e finalmente amar a si mesmo. Quando fizer isso, você vai perceber que é uma parte imprescindível do mundo.

 


___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: Mind Body Green


A razão científica do porque afirmações funcionam tão bem

Artigo Anterior

Os signos e a gratidão – por que ser grato(a) pelo seu signo?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.