ColunistasComportamentoReflexão

O que fazer com a dor que o outro deixa em você?

Quando se é magoado a recuperação não acontece somente com a cicatrização da ferida. Mudamos comportamentos para evitar que aquela dor ocorra novamente. Esse é o grande impacto que tem a saída das pessoas da nossa vida: o que elas deixam com você é a mudança de comportamento.



Não se pode colocar a culpa na outra pessoa se o seu coração se fecha, se sua confiança diminui ou se você passa a ser mais calado. A mudança é sua. É a sua reação mediante o comportamento da situação.

Identificar o que mudou pode ser até fácil, entretanto não deixar essa mudança crescer dentro de você é difícil. É um processo de defesa psicológica e que geralmente acarreta um comportamento que futuramente pode te privar ou dificultar a construção de outros relacionamentos sejam amizades, namoros, trabalho ou parcerias.

O QUE FAZER COM A DOR - FOTO 01


A sabedoria popular diz que: “Gato escaldado tem medo de água fria”. Observe que o medo aqui atua como uma forma de se proteger daquilo que lhe causou dor. Contudo ocorre que a proteção acaba sendo mais que necessária e te fecha para outros prazeres que pareçam com aquela dor.

O quanto essa proteção é viável para você? De quais coisas você esta se protegendo e o que está sendo bloqueado junto com elas? Qual outra forma o gato teria de se proteger somente da água que o escalda? E qual outra forma você pode se proteger somente daquilo que o machuca?

Reflita e teste soluções.  Essa é a melhor forma de se libertar da dor que o outro lhe causou sem que ela fique te destruindo dia a dia.


O exercício da gratidão – gratidão não é moda, é gentileza! para com você e com o outro!

Artigo Anterior

Respeite o meu tempo!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.