Pais e FilhosComportamento

O que os pais fazem, inconscientemente, que torna seus filhos dependentes:

O que os pais fazem inconscientemente que tornam seus filhos dependentes

Quantos pais você conhece que, orgulhosamente, dizem: “faço tudo pelos meus filhos”?



Talvez você seja esse alguém…

Se seus filhos não limpam seu quarto, você limpa automaticamente para eles?

Você se senta com eles e acaba fazendo as tarefas da escola por eles? Ou você permite que façam isso sozinhos e venham até você quando tiverem dúvidas?


Eles têm alguma responsabilidade em casa, como cortar a grama ou ajudar a limpar os pratos após as refeições? Ou eles não têm tarefas domésticas?

A maioria dos pais quer que seus filhos tenham tudo o que eles não tiveram quando pequenos e, como resultado, exageram.

No entanto, isso está criando uma geração que não compreenderá responsabilidades básicas – algo que as afetará no futuro.

Você está ensinando dependência ou independência às crianças?


Muitos pais tornam-se culpados por esses excessos e, sem saber, ensinam a dependência aos filhos.

Os pais costumam justificar esse comportamento dizendo que eles fazem as tarefas melhor ou mais rapidamente que a criança ou que estão sendo bons pais “fazendo tudo”. Como resultado, as crianças estão aprendendo o desamparo.


Aqui estão alguns exemplos comuns  de atitudes que criam a codependência em crianças:


Tendo que lembrar seus filhos a fazerem sua lição de casa todos os dias.

Tornou se normal que suas crianças de 10 anos sentem-se para assistir televisão, enquanto você procura petiscos e bebidas, sempre que lhe pedem.

Seus filhos nunca limpam o quarto porque sabem que você vai fazer isso, assim como as tarefas da escola e de casa.

Seus filhos deixam o prato e os talheres na mesa para você limpar depois de comerem.


A sua contribuição sempre irá garantir que eles não se metam em problemas e os ajudará a curto prazo. Mas seus filhos não aprenderão as consequências de não fazer as coisas que precisam fazer. Eles precisam desenvolver habilidades importantes para a vida, como gerenciamento de tempo, responsabilidade e autodisciplina.

Ao promover o desamparo, eles podem acabar se tornando adultos incapazes de fazer coisas normais para si mesmos. Quantos adultos você conhece que se contentam em deixar pratos sem lavar por dias ou que nunca arrumam a cama? Ou alguém cuja mãe ainda marca as consultas médicas ou lava as roupas?


Como inverter a codependência


Considere todas as coisas que você faz para seus filhos e que eles são suficientemente maduros  e capazes para fazer por si mesmos. Saiba que você não é um pai ruim ao ensinar-lhes responsabilidades e reverter o padrão de desamparo que aprenderam.

Se você está ocupado e seu filho de 12 anos pede que você faça um sanduíche, talvez ele mesmo possa começar a fazer seus sanduíches nessa idade.

Sempre reserve algum tempo para si mesmo. 

Você acha que está sempre cansado e que você tem pouco tempo para si mesmo? Este pode ser outro sinal de que você está fazendo demais pelo seu filho. Reserve algum tempo para si, todos os dias, mesmo que sejam apenas quinze minutos.


Não diga que você não tem tempo, faça o tempo. Você gasta quinze minutos empilhando a máquina de lavar louça e limpando a cozinha após o jantar, essa é uma tarefa que seus filhos devem ser capazes de ajudar (se tiverem idade suficiente).

Avise-os para que isso não seja um choque, se você parar de fazer tudo por seus filhos e  para começar a esperar mais participação deles. Isso pode ser chocante para eles. Deixe-os saber, de antemão, que você quer que eles tenham mais responsabilidades.

Prepare se para a resistência a essa nova mudança. Isso pode gerar birras, fazendo você se sentir culpado. Mas, lembre-se: pode ser desconfortável para você no curto prazo, mas fará um favor a eles a longo prazo.

Seja forte e firme. Seja menos disponível e deixe-os aprender sobre as consequências; seu filho precisa aprender sobre as consequências de suas ações (ou falta delas), mesmo que isso cause problemas.


Prepare-se para se magoar. É normal sentir-se magoado ou preocupar-se com o fato de estar sendo um pai ruim por não estar realizando todas aquelas funções, especialmente, se o seu filho tiver dificuldade com essas novas tarefas. Seria tentador ceder e querer “salvá-los”. Mas, mantenha o seu fundamento e tenha fé de que você está sendo o melhor pai que pode ser.

A interrupção da codependência pode ser o seu melhor presente para seus filhos. A longo prazo, isso os fará adultos capazes e responsáveis.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Hack,


20 lições sobre o amor para aprender e levar para toda vida:

Artigo Anterior

9 sinais de que você é uma mulher durona e sabe exatamente o que quer:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.