publicidade

O que seduz o coração encanta a alma!

Essência do sentir…



Num emaranhado totalmente baseado na lógica reina os ambientes virtuais nos dando a nítida impressão de que, no meio de tanta razão, há o que sentir.

Como posso sentir neste mundo estranhamente frio e distante que, algumas vezes parece tão perto, que acredito que sou capaz de ter emoções mais intensas?! Assim como Beethoven emocionava seus ouvintes, sem ouvir sua própria música, uso as palavras para serem condutoras emocionais nesta realidade onde também não escutamos os corações de quem está do outro lado.

O que me faz lembrar do magnífico filme Her do diretor Spike Jonze, onde Theodore (Joaquin Phoenix) é um escritor solitário, que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador chamado Samantha (Scarlett Johansson). Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela personalidade deste programa virtual, e inicia uma relação amorosa entre ambos.

Acredito que onde quer que existam palavras, a paixão e o amor podem acontecer.


Ninguém está “protegido” de se apaixonar por textualidades que “confortam”, dão aconchego, cativam o ego. Aprender a cativar através da escrita é uma arte para aqueles que assim como eu acreditam que as palavras, se bem usadas, valem muito mais que uma imagem.

A escrita torna-se a ligação mais elegante de expor os sentimentos para uma pessoa estranha a fim de conquistá-la única e exclusivamente através de palavras.

As redes de relacionamentos exibem como se fossem vitrines, centenas de opções através de fotos e mais fotos, onde, algumas vezes, eu me pego pensando se não estou num shopping de pessoas escolhendo qual combina mais comigo.


Inicia-se um balé de dedos que escorregam pela tela do celular em busca de alguém. Até que um dia…Match! A pessoa que “gostou” também curtiu sua foto e é neste exato momento que assim como em Game Of Thrones, atravessamos a “muralha” do virtualismo para entrar numa egrégora dialética.

Neste domo feito por mim e por você precisamos nos conquistar através de palavras.

Palavras sedimentadas em emoções que saibam criar um ambiente propício para um romance. Palavras que nos façam implorar pela descrição de um beijo caloroso onde possamos sentir nos espaços de cada sentença o nosso respirar ofegante a espera do primeiro “beijo” virtual.

Uma sensação prazerosa é sentida e neste momento somos capazes de ouvir as batidas do coração que ressoam de modo tão profundo que tomamos consciência que o que seduz o coração, encanta a alma, pois o que “ali” expomos é a essência do sentir.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.