O que você ganha quando aceita o sofrimento?

Você já parou para pensar quanto ou o que o pagam para você aceitar o sofrimento de forma tão passiva?

O que o leva a continuar em um relacionamento que lhe traz mais dor do que alegria?

Algumas pessoas chegam até a pensar que é normal sofrer um pouco aqui, um pouco ali e levam a vida, até perceberem que o tempo passou e acreditam que é tarde demais para mudar.

Por que você vive anos em um emprego que não o faz feliz? Que o faz sofrer ao levantar na segunda feira e passar a semana toda esperando pela sexta-feira no final do expediente?

O modelo de felicidade que o enfiaram garganta abaixo realmente serve para você? Você está feliz por seguir essas regras?

Manter um casamento (mesmo infeliz), manter um emprego (mesmo não suportando o chefe ou o que faz), para mostrar para a sociedade que você conseguiu? Conseguiu exatamente o que?

A viver estressado, a não ser valorizado, a passar noites acordada pensando na vida, a sorrir para fingir que está tudo bem, a tomar antidepressivos, a sufocar os filhos para que eles sejam perfeitos e assim você possa dizer que tudo valeu a pena.

Seus filhos serão mais felizes se você for feliz, seu emprego não vai melhorar se você não fizer o que realmente gosta e seu casamento não o fará feliz se ele durar a vida toda.

Não espere ser demitido para buscar um novo emprego, não espere que seu companheiro (a) o abandone ou que passe décadas para você perceber que não foi feliz no seu casamento.

Só você pode mudar tudo isso e precisará de coragem para dar um BASTA.

Dirão que você está louco(a), quando na verdade só agora você está vivendo de verdade.

Solte as amarras, a felicidade não tem receita que se você fizer tudo direitinho vai dar certo.

Só você pode decidir o que o fará feliz. Pague o preço, mas pague buscando sua felicidade.


Direitos autorais da imagem de capa: Toa Heftiba on Unsplash



Deixe seu comentário