AutoconhecimentoMensagem de ReflexãoPsicologia

O que você vê quando olha para essa figura?

O que você vê quando olha para esta figura?



Uma charmosa jovem ou uma assustadora velha?

Muito provavelmente você vê primeiro uma.

Depois, enxerga a outra.


E depois?

Vê as duas ao mesmo tempo?

Ou uma passa a se transformar na outra, incessantemente?

Como a sua mente lida com esta “pegadinha”?


Questione-se: esta é sua realidade.

Frequentemente este fenômeno pode estar acontecendo com você,

centenas de vezes por dia, e você simplesmente não percebe – você está se iludindo.

A verdade é que o real é inapreensível,


tudo é ilusão.

1379618_10151889190011815_1846055427_n

Você se enxerga diante de uma situação dual: como lida com ela? Como faz a sua mente? Fica transitando de uma possibilidade para a outra, enlouquecidamente? Ou você escolhe a realidade na qual viver e, a cada vez que a distorção se manifesta, você a corrige?

Cada vez mais venho me deparando com estas distorções na vida e cada vez mais e mais e mais me convenço de que


NADA É MAIS IMPORTANTE do que seu estado de espírito e estado interno.

Portanto, e isso que vou dizer vale para este teste de ótica ou para qualquer outra situação na vida:

escolha a imagem que mais te agrada e lide com ela.

Se a charmosa mocinha te encanta mais do que a bruxa nariguda, simplesmente treine sua visão para vê-la mais e mais e mais, até que a velha de nariz pontudo simplesmente seja uma sombra da figura.


ESCOLHA, e se agarre à sua escolha.

E a cada vez que a realidade que você não deseja ver manifestada se manifestar,

corrija-a para aquela que mais te traz contentamento.

Não vou mentir: não é fácil.


É muito, muito difícil.

Assim como foi aprender a amarrar seus sapatos.

Ou mesmo caminhar sobre duas pernas.

Imagine como sua vida seria limitada se você não tivesse superado suas dificuldades iniciais?


Namastê, boas escolhas!

Flavia Melissa – Bionergia, Saude e Desenvolvimento Pessoal

Seres de luz

Artigo Anterior

20 coisas que você precisa se desfazer para ser feliz

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.