publicidade

O segredo da felicidade: perdão, gratidão, amor, bondade e humildade!

O Segredo da Felicidade: Perdão, Gratidão, Amor, Bondade e Humildade. Contagie a você e aos outros com bem-estar e saúde!



A positividade transforma tudo na vida da gente! As nuvens carregadas da negatividade saem de cima e a positividade começa a potencializar a saúde e bem-estar. Aí a gente se sente mais motivado, mais criativo, mais produtivo e, é tudo de bom! Melhor ainda, começa a formar um campo de energia que contagia as pessoas que estão ao nosso redor. Sem falar que tudo começa a fluir na nossa vida!

Estudos da Dra. Barbara Fredrickson comprovaram que pessoas de sucesso contínuo tem uma proporção de 3/1 de pensamentos positivos. Mas, não falo de ficar repetindo e repetindo frases de positividade (isso também ajuda), falo de atitude mesmo. Já falamos disso mais à frente.

Primeiro deixa te convencer que ser positivo é muito melhor!


No que a positividade pode transformar minha vida?

Emoções positivas como perdão, gratidão, amor, bondade e humildade:

  • melhoram o humor;
  • aumentam a imunidade;
  • criam e ampliam o foco, a atenção;
  • melhoram as relações de forma geral;
  • aumentam a autoestima a autoconfiança;
  • abrem nossa mente favorecendo a criatividade e tomada de decisão;
  • ampliam a capacidade de aprendizagem;
  • reduzem as doenças que vem do stress como ansiedade, depressão, gastrite, fibromialgia, entre outras;
  • aumentam o rendimento escolar;
  • constroem e ampliam a resiliência, a capacidade de lidar com a frustração;
  • desenvolvem o senso de propósito de vida;
  • melhoram muito a qualidade do sono;
  • aumentam significativamente nosso nível de satisfação com a vida.

Já está bom? Convenci?


Mas vou ainda reforçar. Você faz academia? Faz exercício para sentir-se bem e liberar endorfina, serotonina… Essas emoções liberam exatamente essas mesmas substâncias, então comece a “malhar” gratidão, perdão, amor, bondade…

Não sei bem se sou bom nisso, você pode estar pensando. E você tem razões para pensar assim!

Somos ensinados na prática a tomar banho, escovar os dentes, ler… tudo isso é objetivo, prático, mas as emoções não são. Pense como aprendeu na sua vida a perdoar, a ser bondoso, generoso, a ser humilde, a ser grato. Às vezes a gente não tem oportunidade de aprender, pois nossos pais, ou tutores, o ambiente que nos rodeia, de forma geral, pode não ter essa prática. Às vezes até praticam bastante, mas as emoções negativas, que trazem doenças, são mais fortes.

Bom, razões a gente acha de monte, não é? Mas, o importante é de agora em diante. Então, o que vamos fazer para colocar na nossa prática diária essas emoções transformadoras?

Não é difícil! Já pode fazer parte do nosso dia essa prática, ou já pode ter feito mais e, ultimamente, a gente deixou um pouco de lado.

Diariamente procure exercitar algumas dessas práticas que coloco abaixo (ou todas se quiser um cérebro turbinado que gere saúde de montão).

Vamos então aos antídotos contra as emoções negativas:

  • Qualquer gentileza diária como segurar a porta do elevador, levar água para o colega de trabalho sem ele pedir, gera tudo o que nós falamos de melhoria.
  • Valorize a vida, a natureza, o seu corpo, o seu trabalho, sua família…
  • Sorria muito mais. Busque atividades, pessoas, momentos para rir muito mais.
  • Pare de reclamar! A reclamação acaba com os nossos neurônios.
  • Quando parar para ouvir alguém, exercite a empatia e realmente escute. Ouvir e escutar é diferente. Escutar é demonstrar atenção real.
  • Não deixe que os outros acabem com seu dia. Em cada momento ruim que tiver no dia, feche os olhos e lembre de um momento muito bom. Deixe seu corpo ser invadido pelo antídoto nesse instante. Intensifique sempre o que foi ou é bom!

Ações simples e possíveis!

Grande abraço carinhoso!

Isabel

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.