publicidade

O segredo do amor é o segredo!

22/03/2013 – O segredo do amor é o segredo!

Eles se encontraram na vida. Inesperadamente. Custaram a acreditar que o que estava acontecendo era uma coisa tão linda e encantadora DE VERDADE.



Passaram umas semanas perturbados por um estado de confusão muito louco tipo: “Peraí, isso existe ou estamos inventando coisa que não existe?”. Em seguida passaram uns dias entre negação e êxtase: “Não, isso não pode estar acontecendo! É um delírio de carência”.

Já não esperavam mais nada de amor em suas vidas.

Chegou uma hora em que, de tão encantador o que estavam vivendo, se entregaram ao que estavam sentindo. Sem freios, sem racionalizações, sem censuras e sem julgamentos.


Estavam vivendo um amor infinito, mágico, perfeito. Depois dessa decisiva entrega viveram as primeiras semanas de puro encantamento.

Tudo aquilo que sempre tinham escutado sobre amor durante a vida toda se esvaziou de significado ou ficou ridiculamente pobre perto do que estavam experimentando. Notaram que o mundo falava apenas das migalhas e dos restos daquele banquete que estavam vivendo com plenitude.

Quando olhavam para os demais “amores” dos seres que não estavam vivenciando aquilo oscilavam entre o dó e a compaixão, tamanha a pobreza que assistiam comparada com o que viviam. Era como se estivessem vivendo numa outra dimensão.

Bem aos poucos, imperceptivelmente, a ingênua necessidade de inserção desse encanto em contextos externos aos dois, contextos sociais, necessidade essa somada a certa culpa de estarem tão, mas tão felizes em comparação com os outros, foi dando lugar a outra necessidade: a de divulgação do que estavam vivendo, na ingênua esperança de que assim as demais pessoas alimentassem a esperança de que um dia um amor semelhantemente extático bateria às suas portas, tornando-as as pessoas mais felizes desse mundo.


Neste ato depararam-se com o gradativo esvaziamento da magia que os envolvia até então. Não perceberam isso logo de cara, demorou o suficiente para secar o encanto.

Até que um dia acordaram do que passaram a chamar de sonho. E tudo virou lembrança, virou música, pintura, filme, dança, virou passado.

O mais não cabe no menos.

Há uma força misteriosamente imbatível no segredo e, nesses casos, ela é mais forte ainda. Muita gente sabe disso. Se você quiser colaborar para que uma determinada coisa não aconteça ou que seja interrompida, divulgue-a. Se não, viva-a em segredo.

Isso sempre foi muito conhecido quanto à declaração pública de patrimônio material. Ninguém sai por aí contando tudo o que tem, porque sabe que poderá ser roubado.
Engana-se profundamente quem acha que isso não pode acontecer com a felicidade amorosa.

Quem está morrendo de inanição afetiva não raro comporta-se de forma voraz com quem está se fartando em um banquete amoroso. Existe, sim, roubo e saque de energia. Lamentavelmente as vítimas só os percebem depois que foram subTRAÍDAS.

Quando você conta uma coisa para alguém, e esse alguém não sabe e não entende o que é, ele fica apenas com o que você está sentindo em relação à coisa de que está falando. Se essa coisa é inacessível para ele, ele lamenta e/ou inveja.

Por tudo isso, e por muito mais que é indizível, O SEGREDO DO AMOR É O SEGREDO.

Viver intensamente um grande amor beneficia até mesmo quem nem o conhece. Não precisa falar.

Arly Cravo – Conteúdo do Livro: Foco No Afeto 

___________

Direitos autorais da imagem de capa: alexraths / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.