Mensagem de ReflexãoMensagens

O segredo para não nos sentirmos mais ofendidos

Existe um segredo para a felicidade muito bem guardado desde tempos ancestrais pelos Grandes Sábios do universo. Raramente falam sobre isso, mas usam a todo momento, e é fundamental para se ter uma boa saúde mental. O nome desse segredo é “A Arte Suprema de Não se Sentir Ofendido”. Para ser um verdadeiro mestre nessa arte, você deve entender que cada ação e reação de outro ser humano é resultado da soma de toda a experiência de vida dele até o momento. Em outras palavras, a maioria das pessoas no mundo dizem o que dizem e fazem o que fazem de acordo com seus próprios medos, conclusões, defesas e tentativas de sobrevivência. A maioria dessas coisas, mesmo quando miradas para nós, não tem nada a ver conosco. Geralmente tem mais a ver com todas as outras vezes e, em particular, com as primeiras vezes que a pessoa experimentou algo semelhante, a maioria das vezes quando jovens.



Sim, isso é psicodinâmica. Mas, vamos encarar, nós vivemos num mundo onde a psicodinâmica é responsável por fazer o mundo girar. Uma pessoa que deseja viver cercada de sucesso e bem-estar espiritual precisa entender que psicologia é tão espiritual quanto… orações. Afinal, psicologia é isso, “estudo da alma”.

Tendo isso em mente, quase nada deve ser levado para o lado pessoal. Até mesmo com as pessoas mais próximas e amadas, nossos parceiros queridos, nossos filhos e amigos. Estamos todos nadando em projeções e filtros das experiências da vida dos outros, e geralmente somos apenas bonequinhos, sendo que nossos amados tem suas próprias reações já construídas.  Lógico, não vamos desumanizar a vida ou irrelevar a intimidade do nossos relacionamentos, mas devemos principalmente saber que quase toda vez que somos ofendidos, estamos apenas numa área de desentendimento. A personificação verdadeira dessa ideia permite que tenhamos verdadeiramente mais intimidade e menos sofrimento em todos os nossos relacionamentos. Quando nós sabemos que apenas “demos azar” de ser quem estava lá naquele momento e vítima daquela psicodinâmica de alguém que disse disse algo ou fez algo, nós não devemos levar isso para o lado pessoal. Se não fosse nós, seria qualquer outro.

Isso nos torna livres para sermos mais desapegado das reações das pessoas ao nosso redor. Quantas vezes nós nos sentimos ofendidos com as palavras de alguém ao invés de perceber que a outra pessoa, na verdade, pode estar machucada? Na verdade, toda vez que somos ofendidos, uma chance aparece para demonstrar,ps bondade por aquele que está sofrendo – mesmo que essa pessoa não demonstre isso superficialmente. Toda a raiva, toda aspereza, antipatia, criticismo, na verdade é uma forma de sofrer. Quando não correspondemos a esses sentimentos, fazemos nossa parte pela mudança do mundo. Nem precisamos dizer nada para essa pessoa. Na verdade, é melhor que não digamos nada mesmo, que inclusive é uma postura mais madura. Pessoas que sofrem por dentro mas não externalizam geralmente não gostam que alguém aponte para elas e digam-nas que estão sofrendo. Não devemos ser o terapeuta daqueles que amamos. Apenas devemos entender a situação e seguir em frente. O mínimo que devemos fazer é coisas que façam sofrermos menos e, por consequência disso, aproveitarmos a chance que temos de fazer do mundo um lugar melhor.


Tudo isso não deve ser confundido com nos deixarmos sofrer ou sermos negligentes. Compaixão genuína não permite que nos machuquemos. Mas quando sabemos que nada deve ser levado para o lado pessoal, algo mágico acontece. Muitos daqueles que parecem abusar do mundo somem das nossas vidas. A partir do momento que estamos conscientes, esse abuso só acontece se a gente acreditar no que o outro diz. Quando sabemos que nada deve ser levado para o lado pessoal, nós não somos mais abusados.  A gente pode dizer: “ei, obrigado por compartilhar isso comigo”, e seguir a vida. Não devemos nos deixar guiar pelo que outros dizem ou fazem, pois sabemos que não tem a ver com a gente. Quando sabemos  que o que é inerente a nós não é determinado pelo que outros dizem, fazem ou acreditam, podemos simplesmente levar o mundo de uma forma mais light. E, se necessário, podemos apenas virar as costas e ir embora sem criar mais stress para nós ou ter que convencer a outra pessoa que somos pessoas boas, decentes e que valemos a pena.

O grande desafio de hoje em dia nas nossas vidas é viver uma vida contente, independente do que os outros dizem, acham ou acreditam. A Arte Suprema de Não se Sentir Ofendido é uma das principais habilidades necessárias para ser uma pessoa mística. Embora isso demande um pouco de prática, é um dos melhores segredos para se viver uma vida feliz.

30 coisas lindas acontecendo agora.

Artigo Anterior

18 perguntas que te farão refletir

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.