4min. de leitura

O seu valor vai muito além da opinião de quem julga conhecer você. Liberte-se!

O seu valor vai muito além da opinião de quem julga conhecer você. Liberte-se!


A conta da aceitação alheia é paga com o dinheiro da humilhação.

Vejo muita gente falando de amor e pouca gente praticando-o. Falam de amor ao próximo, mas não se importam com a dor alheia. Falam de autoaceitação, mas detestam o próprio corpo. Falam de relacionamentos saudáveis, mas brigam pelos motivos mais fúteis. A verdade é que, quando a teoria não está aliada à prática, as coisas na vida não fluem.

Antes de falarmos de amor, precisamos falar de autoaceitação, porque é aquela coisa:


“Quem não ama a si mesmo não pode amar o próximo.”

Frase tão verdadeira quanto óbvia. Como oferecer ao outro algo que você não tem? Não empresta dinheiro quem não tem o valor disponível. Não oferece carona quem não tem carro. Não oferta amor quem não se ama. Simples, não é? Mas, infelizmente, muitas pessoas não enxergam assim. Depositam no outro a própria felicidade e acreditam que só serão felizes se os outros os aceitarem como são.

Sejamos realistas: ninguém precisa da aprovação de ninguém. Você não precisa que lhe digam que é linda, inteligente e engraçada. Não precisa que lhe digam que você é especial, única e atraente.

Essas qualidades (e todas as outras) devem partir, primeiro, de dentro de você. Você tem de se sentir bem com seu corpo e suas atitudes, o outro só irá confirmar aquilo que você sente e emite na relação.


Por esse motivo, é tão importante desenvolver o autoconhecimento e a autoaceitação, visto que são eles os pré-requisitos básicos para a realização pessoal (e note que não me refiro apenas à vida amorosa, mas a toda esfera social em que se esteja envolvido: familiar, profissional e afetiva).

A verdade é uma só: enquanto você não se amar e não conhecer os próprios limites, não será capaz de viver o amor em sua plenitude. Portanto, comece a olhar mais para dentro de si e veja o que a motiva a ser melhor. Busque suas verdades, suas respostas, suas crenças. Entenda que as respostas que você procura não estão nas mãos do outro, na aceitação alheia e no amor que lhe ofertam, estão dentro de você e na forma como você se respeita.

Ressignifique sua vida é ser capaz de enxergar as próprias qualidades, o próprio valor e respeitar a própria história, é ser indiferente às opiniões alheias e aos ventos contrários.

Não coloque no outro a sua paz nem busque a aceitação alheia como prioridade para ser feliz. O seu valor vai muito além da opinião de quem julga conhecer você. Liberte-se!

 

Direitos autorais da imagem de capa: Samantha Garrote/Pexels.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.