4min. de leitura

O silêncio é fundamental. Aquiete-se, ouça o seu coração, mude o seu ritmo

No mundo há muita agitação, barulhos informações que chegam o tempo todo, de vários lugares.


Tudo é barulho, movimentação, inquietação. Torna-se muito difícil nos acalmarmos para ouvir o nosso interior, com tantas coisas que se agitam em todos os momentos, que pedem pressa, urgência. Prazos, demandas externas, seja do trabalho, família, cursos, etc. O mundo pede, solicita, as pessoas exigem que façamos, o tempo todo, diversas coisas ao mesmo tempo, e não conseguimos parar. E quando paramos não conseguimos nos aquietar, tudo se agita dentro e fora de nós.

Neste processo contínuo, ao longo da vida, as pessoas se tornam ansiosas, começam a ter distúrbios dos mais variados, insônia; quem tem tendência à pressão alta, torna-se hipertenso, tristezas aparecem, depressão, etc.

As pessoas, mesmo na hora do lazer, não conseguem se divertir, relaxar.

É necessário entender a importância de aquietar nosso mundo interior, rever posturas, interferências externas, exigências demasiadas e muitas vezes descabidas. É preciso distanciar um pouco das confusões exteriores, ter nosso templo sagrado em nós mesmos.


Inicialmente entender como é fundamental para o nosso ser desconectar de tudo, criar em nosso dia a dia um tempo, mesmo que pequeno, para meditar, aprender a ficar em silêncio, observar nossa mente, nossos pensamentos, nossa natureza, cultivar a paz, o silêncio, da mente e do coração. Pode ser em casa, com áudios meditativos, e depois com aulas de yoga, técnicas que possam contribuir para essa prática.

O importante é nos conscientizarmos da importância vital, para a saúde da mente e do coração, de cultivar este tempo de paz e silêncio para nós, longe de tudo e de todos.

E desta forma nos conectarmos com a nossa intuição, a voz da nossa mente e do nosso coração que é o nosso poder maior, nossa maior força, para fornecer soluções em tudo que vivemos, encontrar formas criativas para resolução de conflitos internos e externos, saber ouvir de verdade toda esta instrução maior e melhor do nosso interior, que pode nos orientar a caminhos muito mais interessantes para o nosso coração, para nosso equilíbrio, felicidade,  para tudo aquilo que realmente é a nossa necessidade, para tudo o que realmente faz parte do nosso ser.


Pare, sinta seu ser, medite, aquiete-se, ouça o seu silêncio, as verdades do seu coração, mude seu ritmo! Vá com calma, com toda a tranquilidade que puder, leve, relaxado, respeitando o seu organismo, seu corpo, seu ritmo, seu Ser.

Luz, paz, leveza, hoje e sempre!

“Enquanto o tempo acelera e pede pressa… eu me recuso, faço hora, vou na valsa… a vida é tão rara…” Paciência (Lenine)

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.