3min. de leitura

O silêncio é uma fonte de felicidade para os introvertidos

O que você deseja fazer quando se sente cansado(a)? Sair e passar um tempo com os amigos ou ficar sozinho(a) em casa? Se escolheu a segunda opção provavelmente é uma pessoa introvertida e entende da fonte interna de felicidade a qual me refiro.


E se escolheu a primeira opção te convido a entender um pouquinho como funciona o mundo dos introvertidos.

Às vezes, é muito difícil para nós, introvertidos, vivermos no mundo social. A extroversão é considerada o padrão ideal para viver, por isso nós nos sentimos deslocados e cansados de tentarmos seguir um padrão que vai contra nossa própria natureza.

 uma simples questão que poucos entendem: somos diferentes. Não somos estranhos, nem tristes, nem solitários… somos apenas diferentes.

Nossa fonte de felicidade não é a mesma fonte de felicidade dos extrovertidos. Enquanto os extrovertidos recarregam as baterias na presença dos outros, os introvertidos esgotam suas energias na companhia dos outros. Por isso precisamos de um tempo sozinhos para “recarregarmos”.


Porém, vale ressaltar que embora nos identifiquemos mais como introvertidos ou extrovertidos, nossa personalidade é maleável e podemos ser ambivertidos.

Ou seja, nós nos sentirmos confortáveis em situação social, mas precisamos de um tempo a sós.

O autor Steve Allen em seu livro “Sou introvertido e daí?” fala que os introvertidos são mais críticos, analistas e reservados.  Além disso se entediam rapidamente por terem uma bateria social baixa.

Um dos campos mais curiosos, segundo o autor, é como os introvertidos e extrovertidos se relacionam com a felicidade. Não é que os extrovertidos sejam mais felizes, mas “metaforicamente falando, é como se o estado de espírito de um extrovertido pudesse elevar-se ao receber um sorvete, enquanto para elevar o estado de ânimo de um introvertido requer uma refeição de cinco pratos.”


Extrovertidos se sentem mais felizes em ambientes agitados e alegres, e os introvertidos se sentem felizes quando as coisas estão bem e calmas.

Portanto, não é que não gostamos de nos relacionar com outras pessoas, apenas precisamos de um tempo a sós para recuperar as energias. Se para os extrovertidos a felicidade se encontra na agitação do dia a dia, para os introvertidos a felicidade se encontra no “som” do silêncio.

Introvertidos e extrovertidos podem aprender muito uns com os outros no equilíbrio das convivências. Por isso, quando respeitam suas diferenças, são amizades e romances que dão certo, pois se complementam.

“A força está nas diferenças e não nas semelhanças.”


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: korradol / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.