6min. de leitura

O silêncio tem o poder de cura, é segredo de sucesso e sabedoria!

Precisamos do silêncio para voltarmos para dentro de nossa intimidade. Através dele falamos com Deus, meditamos, ouvimos nossos pensamentos, curamos nossas dores, encontramos respostas.

Vivemos em um mundo de muito movimento, sons, barulhos, máquinas, confusões. Já não temos tempo para ouvir a voz de Deus e do nosso coração, pensar sobre o que queremos o que nos falta para melhorar, os temores que sentimos e nos afetam, o que realmente desejamos.



Não temos tempo para a convivência familiar, os entes queridos, os amigos, um bom papo. Trocamos o afeto e amigos pelo trabalho para ganhar mais dinheiro, trocamos atenção por distração, tecnologia.

Pois tudo chama a nossa atenção, tudo nos distrai, e dessa forma banimos o silêncio da nossa vida e não temos tempo para nós mesmos.

Precisamos do silêncio para voltarmos para dentro de nossa intimidade. Através dele falamos com Deus, meditamos, ouvimos nossos pensamentos, curamos nossas dores, encontramos respostas.

Mesmo Jesus, muitas vezes, retirava-se para lugares desertos, para ficar a sós, meditar, jejuar, pacificar. Nesse momento voltamos para dentro do nosso templo santo, redobrados nossa atenção.


Na vida a gente vai aprendendo que, em muitas situações, é melhor ouvir do que falar, que muitas vezes falar vale prata e o silêncio vale ouro.

O Silêncio é a fala dos sábios, dos que preferem ouvir ao invés de ferir, preferem calar ao invés de reclamar, preferem se preservar para não maltratar, preferem se retirar para o outro se colocar, observar para o outro testemunhar, silenciar para assim resignar.

O Silêncio é para os que sabem apoiar sem muito explicar, sabem agir só de ouvir, sabem se calar e através do olhar comunicar, sabem amar quando é preciso escutar.

Somos mais fortes quando sabemos ouvir, colocamo-nos no lugar do outro, sem confrontar; tirar satisfação não vai resolver, Vai melhorar o quê? Não se mede forças marcando território. Brigas, ofensas, desavenças vão lhe tirar o sossego, a razão, trazer prejuízos, rancor, indignação. Quando calamos decidimos adiar as palavras a fim de valorizar o silêncio, retribuir o bem de alguma forma e preservar a paz.


O silêncio é a alternativa de quem não encontra mais palavras para se explicar, expressar, apaziguar, responder. Quem cala, por vezes, consente, compreende, favorece, não retruca, compactua, moraliza, aceita.

Já diz o ditado: “Quando um não quer dois não brigam!” E é bem por aí que o mal é cortado, a estupidez não encontra apoio, a indiferença se faz necessária, a boa ação ganha terreno, a maturidade dá as caras, a inteligência vigora, a sabedoria toma posse.

Há um tempo e uma ocasião para todo propósito debaixo do céu, na terra dos viventes, no chão dos caminhantes, na estrada da vida. (Há tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar, e tempo de falar. Eclesiastes 3:7)  levar a vida com calma, em concordância com o tempo, buscando a melhor hora de se posicionar, entendendo como se manifestar, o momento de declarar e de se calar; é ser sábio e entender que até  as folhas das árvores têm o tempo certo para cair e se renovar.

A paciência, a tolerância, o bom senso, o entendimento, a sabedoria são alguns méritos dos que sabem ouvir e calar-se quando é preciso.

Se estamos tristes o silêncio vem nos visitar e é por isso que nessas horas  compreendemos que é preciso desabafar para a doença não desencadear e  o peso descarregar.

Mas é preciso saber com quem podemos falar e contar, se o outro está preparado para escutar. É constrangedor quando palavras certas são ditas em horas erradas ou em horas erradas são ditas palavras erradas.

Antes de falar, pense, observe, reflita sobre o que vai resultar, onde vai chegar, se vai ajudar, se vale a pena comentar. (O que contamina o homem não é o que entra pela boca, mas o que sai dela. A boca fala do que o coração está cheio. LC 6:45).

Para não dar crédito a  tensão é preciso atenção; para  cessar a confusão é preciso compreensão; para desfazer a ofensa, o perdão; para o falso testemunho, a verdade; para o desespero, a esperança; para a discórdia, a união.

Muitas vezes é preciso calar para o outro se explicar, para o apoio ganhar, um exemplo deixar, o pensamento direcionar, a atitude falar, pela confraternização optar, paz semear, bênçãos ganhar e o amor praticar.

______________

Direitos autorais da imagem de capa: sasamihajlovic / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.