ColunistasReflexãoVida

O tempo de cada um – cada um tem o seu tempo, e nesse tempo, cada um será seu tudo!

Cada um tem seu tempo, e nesse tempo, cada um terá seu tudo.



(Mônica Valéria)

Cada pessoa tem no tempo, um tempo para descobrir coisas sobre si, sobre o outro, sobre o mundo e até sobre Deus.
Acredito que há muitas pessoas recordando o seu tempo e começando a relembrar do passado, se deparando com algumas situações e comportamentos tolos que foram causadores de muitas derrotas, ofensas, desestimulo a si e aos outros. Mas também, nesse tempo de reflexão, estão se deparando com uma pessoa que também já tocou outras vidas inspirando, ajudando, sendo inspirada e ajudada.


O tempo existe para todos. O tempo passado deveria ser deixado lá. O presente deveria ser vivido, e o tempo futuro todos sabemos que não existe, mas ficamos muito mais tempo nele do que no agora. É bom recordar, mas não é sábio guardar vitórias passadas. Se apegar a vitórias passadas, nos impede muitas vezes de descobrir novas coisas, portanto, novas vitórias.

O TEMPO DE CADA UM - FOTO 01

É bom perceber e entender que as coisas velhas se passaram, boas ou más. O Apóstolo Paulo disse uma coisa muito sábia quando começou sua caminhada com Jesus Cristo: as coisas velhas se passaram. O interessante é que o Apóstolo não fala que as coisas ruins se passaram, ele fala: velhas. Isso com certeza inclui boas e ruins.

Em todo tempo acontecem coisas boas e ruins, causadas a nós por outros e causadas por nós aos outros. Obrigada a elas, mas, e, as maravilhosas do presente? Se as coisas passadas são velhas, que tal lançarmos o nosso olhar no tempo que temos hoje?


E daí que há dez anos você era forte e belo? A força e a beleza de cada tempo não pode ser a mesma, porque se fosse assim não faria sentido ter tempo. Voltar no tempo, parar o tempo, avançar o tempo…Acorde! O seu tempo é hoje, mais precisamente, AGORA. Mas o seu “agora” não é o agora do outro. Cada um tem o seu “agora”.

O TEMPO DE CADA UM -  FOTO 02

Já parou para analisar que é justamente por não entendermos que o tempo de cada um é diferente, que temos sofrido tanto para nos relacionar com o próximo? Nos tornamos incompreensíveis. Esquecemos que nós também tivemos o nosso tempo para entender ou conquistar alguma coisa. Quando alcançamos sabedoria e experiência numa determinada área, ou numa determinada situação, ao invés de nos tornarmos tolerantes com os que ainda não chegaram onde chegamos, nos tornamos impacientes e intransigentes.


O que nos ensina a paralimpíada:

Artigo Anterior

Precisamos falar sobre o seu amor da vida inteira: o próprio!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.