Notícias

O trabalho de Diébedo Kéré, primeiro negro a vencer o “Nobel” de arquitetura

Foto: Reprodução.
O trabalho de Diebedo Kere primeiro negro a vencer o ‘Nobel de arquitetura

Por uma arquitetura que supera o mero empilhamento de espaços e se confirma capaz de oferecer soluções materiais e humanas através da engenhosidade humana, e de alterar para melhor a realidade ambiental, social, econômica e até mesmo racial de seu local, o burquinês Diébédo Francis Kéré tornou-se a primeira pessoa negra e o primeiro arquiteto de origem africana a receber o Prêmio Pritzker, o mais importante reconhecimento da arquitetura mundial. Interessado em tradições e conhecimentos ancestrais e com os olhos abertos para o ao redor dos espaços onde constrói, Kéré aponta o futuro com uma arquitetura de beleza e soluções, de melhorias efetivas e esplendor estético, devidamente integrada à natureza e à realidade.

“Na interseção da utopia e do pragmatismo, nós criamos uma arquitetura contemporânea que alimenta a imaginação com uma visão afro-futurista”, afirma o site do arquiteto, sobre seu trabalho, que já assinou a construção de diversos espaços públicos, como escolas, universidades, centros médicos e prédio habitacionais em países como Burquina Fasso, Benin, Mali, Quênia, Togo, Sudão e Moçambique, entre outros. “Informada pela tradição, nossa prática explora novos modos de construção sobre fundações há muito estabelecidas”, diz o texto. A utilização de materiais locais, bem como a aplicação de soluções eficazes e sustentáveis nas construções – capazes, por exemplo, de resfriar um edifício com o material correto e a abertura de espaços para circulação de vento – sem renunciar à beleza e à força estética de seu estilo são parte do que faz da arquitetura de Kéré a mais importante do mundo hoje.

O arquiteto de 56 anos nasceu em Gando, em Burquina Faso, e se tornou o primeiro de sua família a frequentar uma escola – sem ventilação ou iluminação corretas. Assim, desde o início de sua carreira Kéré defendeu a importância de construções que ofereçam conforto para as crianças estudarem e, não por acaso, o primeiro edifício que desenhou e construiu foi para uma escola em sua cidade natal. “Por meio do seu compromisso com a justiça social e o uso inteligente de materiais locais para conectar-se e responder ao clima natural, trabalha em países marginalizados cheios de limitações e adversidades, onde a arquitetura e a infraestrutura estão ausentes”, diz o comunicado oficial do Prêmio.

Em um mundo em crise, me meio a valores e gerações em transformação, ele nos lembra o que sempre foi e seguirá sem dúvida sendo um pilar da prática arquitetônica: espírito comunitário e qualidade narrativa, que ele é capaz de recontar com compaixão e orgulho”, diz o texto. “Ele oferece uma narrativa na qual a arquitetura pode se tornar uma fonte de felicidade e alegria contínua e duradoura”, afirma o texto, que diz que incluir Kéré entre os laureados eleva a missão do prêmio, por seus “edifícios que demonstram beleza, modéstia, coragem e inventividade através da integridade de sua arquitetura”.

01f1aed9 edit kéré lars borges

o arquiteto burquinês Diébédo Francis Kéré, vencedor do Prêmio Prtizker em 2022 – Foto: Prêmio Pritzker/divulgação

A capacidade do arquiteto de atuar em locais de extrema escassez e quase sempre esquecidos pelo mundo da arquitetura, melhorando a vida das populações através de construções ao mesmo tempo sustentáveis e esteticamente extraordinárias, foi destacada na celebração. “Eu espero mudar os paradigmas e levar as pessoas a sonharem e enfrentarem os riscos. Não é por ser rico que se deve desperdiçar material, e não é por ser pobre que não se deve buscar criações de qualidade”, afirmou Diébédo Francis Kéré, ao se tornar o primeiro arquiteto negro e africano a receber o Prêmio Pritzker. “Todo mundo merece qualidade, todo mundo merece o luxo, todo mundo merece conforto. Estamos interligados e preocupados com o clima, a democracia e a escassez que nos afeta a todos”.

bc855a3f edit kéré escola schorge em burquina fasso para alunos entre 12 e 18 anos

Escola Schorge em Burquina Faso – Foto: Kéré Architecture/divulgação

d8a12f37 edit kéré instituto tecnologia burquina

Instituto de Tecnologia de Burquina – Foto: Kéré Architecture/divulgação

e8fb94ae edit kéré alojamento para médicos em léo em burquina fasso

Alojamento para médicos em Léo, em Burquina Faso- Foto: Kéré Architecture/divulgação

49fd3c75 edit kéré gando primary school @ erik jan ouwerkerk 3

Escola primária em Gando – Foto: Kéré Architecture/divulgação

9421d809 edit kéré coachella 2019

Estruturas criadas pelo arquiteto para o festival Coachella de 2019 – Foto: Kéré Architecture/divulgação

a9bbcc33 edit kéré burkina faso national assembly @ kéré architecture 3 0

Interior da Assembléia Nacional de Burquina Faso – Foto: Kéré Architecture/divulgação

903b4acd edit kéré schorge school iwan baan 3821 1

Visão noturna da Escola Schorge – Foto: Kéré Architecture/divulgação

 

0 %