ColunistasReflexão

O valor do tempo

o valor do tempo

Alguém que o ama e que você já ouviu falar, mas que nunca viu, presenteia-o com uma caixa esplêndida.



Você fica admirado(a) com aquela caixa embalada com laços de fitas bonitos. Quando você se volta para agradecer este maravilhoso presente a quem o deu, este alguém não está mais ali. Todos os mais de 7 bilhões de seres humanos recebemos essa caixa deslumbrante.

Diante daquela caixa incrível, você abre para saber o que tem dentro dela. Ao abri-la brilham reluzem no seu rosto muitos diamantes de riqueza incalculável, todas eles do mesmo tamanho e formato no total de 2 bilhões, 207 milhões e 520 mil. Algumas pessoas doam essas pedras outras jogam fora, outros nem sabem o que fazer com tanta riqueza à sua frente.

Na verdade, a caixa misteriosa é o tempo e cada diamante equivale a um segundo, que somados são um total de 2 bilhões, 207 milhões e 520 mil, que correspondem a 70 anos de idade.


Geralmente uma pessoa vive em média 70 anos, algumas ganham mais diamantes do que isso e outras menos. Logo, o tempo não se doa, não se guarda e não se joga fora, pois serve para ser gasto com sabedoria e inteligência. Há pessoas que pegam essa caixa fascinante, cheia de diamantes e jogam fora no lixo.

Não gaste seu tempo com futilidades, inutilidades, recordações negativas do passado e frustrações do presente, pois isso não somará nada à sua existência terrestre. Use seu tempo da melhor maneira possível.

Vejo tantas pessoas perdendo o seu tempo precioso, falando negativamente dos outros, querendo e fazendo o mal para os demais. Há pessoas que fazem o mal para si mesmos, quando se entregam ao vício dos sentimentos ruins. Desfrute bem do seu tempo, pois você prestará contas dele aquele que lhe deu a vida, mais cedo ou mais tarde.

Se você perguntar para algumas pessoas com 70 anos ou mais o que elas fizeram nesses anos, muitas dirão que não fizeram praticamente nada de bom. Mas se a mesma pergunta for feita para alguns jovens, eles dirão que estão “cheios de vida” para realizar muitas metas em todos os sentidos: financeira, profissional, amorosa, mental, física, etc.


Nesse exemplo anterior o que conta não é quantidade de anos de vida, mas sim o que se faz e o que se fez de produtivo no intervalo de tempo entre o nascimento e a morte.

Não faça como a maioria, que sempre perde tempo com coisas que não somam. Faça parte do grupo de pessoas que correspondem a menos de 5% da humanidade e que administram bem o seu próprio tempo.

Deus o presenteou com a vida, aproveite cada segundo, minuto, hora, dia, semana, mês e anos para enriquecer seu mundo físico e espiritual.

Seja inteligente e sábio, pratique o bem e ajude a quem precisa de você.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: wavebreakmediamicro / 123RF Imagens


Casa de vó, de bisa, de afeto

Artigo Anterior

Felicidade: o que o impede de ser feliz agora?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.