publicidade

Obrigada, meu Deus, por me dar força e coragem!

Obrigada, meu Deus, por todas as vezes que eu quebrei a cara, e que fui obrigada a me levantar de joelhos, quase implorando por menos dor.



Obrigada por me mostrar que eu não sou melhor que ninguém e que eu mereço o que é preciso e acabou.

Que uma folha não cai do alto, mesmo diante da maior ventania, sem a permissão de Deus.

Obrigada, meu Deus, por colocar em meu caminho as pedras que precisei sentir em meus pés para ver que nem tudo são flores e que espinho também machuca. Por me dizer, muitas vezes, para prestar mais atenção ao que estava fazendo, para não me deixar influenciar tanto pela emoção e que, por vezes, a razão salvar-me-ia de alguns naufrágios.

Obrigada por me alertar, muitas vezes, ao sair de casa, por mudar o meu caminho e me desviar de coisas ruins.

Por deixar que a vida também me oferecesse gentilezas, cafés frescos, pessoas amorosas e carinhos simples.


Que hoje, em uma condição mais madura, estou mais exigente, menos aberta e mais em paz com a vida, com meu espaço, com meu canto pequeno. Mas é onde eu gosto de estar, é onde gosto de silenciar e me permitir ser dona de mim.

Obrigada, por muitas vezes diminuir minha rebeldia e me fazer voltar atrás em algumas coisas, colocando minha humildade em primeiro lugar. Por aceitar que as pessoas não são iguais e que nem todas sentem as mesmas coisas. Que cada um possui seu tempo e que o que eu perdoei e vi que não valia mais à pena, deixei ir sem maldade no coração, apenas desejando boa sorte, sem querer saber de notícias.

Obrigada por me tornar alguém que aprendeu muito ao longo desses anos, muitas vezes sem a ajuda de ninguém. Pelas noites em claro, pelas preocupações e pelo medo do amanhã, que hoje, já passou.


Por enviar sempre algum mensageiro de luz dizendo que é para eu me acalmar, asserenar, que tudo ficará bem.

Obrigada pelo dom da visão, da intuição tão assistida pelo plano espiritual. Por deixar que eu faça minhas escolhas e não corra mais atrás do que atrasa e não torna a vida melhor.
Por sentir aquele nó no peito e aprender a respirar e repetir que sou dona da minha casa, da minha morada e minha alma é única. Que eu não preciso de nada que não tenha direito. Que meus empréstimos são temporários, assim como tudo que habita ao meu redor. Que meus pensamentos podem me direcionar ao que desejo e que posso plantar no jardim de casa sentimentos que cresçam em forma de felicidade e amor.

Obrigada, meu Deus,  por me ajudar a esquecer do passado mais sofrido, das lembranças menos amenas, por ter-me feito passar por muitas coisas, e mesmo assim, não desejar mal a ninguém.

A vida é uma grande escola e eu, muitas vezes, já fui reprovada pela impaciência e intolerância que aos poucos me mostraram que não me levariam a lugar nenhum. Pela imaturidade da juventude e pela pouca experiência e falta de compreensão das Suas Leis Divinas.

Obrigada, meu Deus por me dar força, coragem e tentar manter os traços de expressão naturais, assim como a sensação de que o tempo passou e que hoje não sou mais aquela garotinha indefesa que imaginou tantas coisas.

Que a carga horária de aprendizado é aquilo que está na passagem dos dias. E que, abençoado seja tudo aquilo que me remete ao encontro com a prosperidade interior.

Amém!

__________

Direitos autorais da imagem de capa: photopiano / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.