ColunistasAmor

A obsessão de romeu e julieta…

A OBSSESSÃO DE ROMEU E JULIETA FOTO DE CAPA E FOTO 01

Todo início da aula, o professor de filosofia contemporânea, Aristeu Le Blanc dialogava com Anick a respeito do amor. Seus diálogos eram tão instigantes que os alunos de outras classes entravam na sala para assistirem de perto ao debate.



– Não concordo com o rótulo “História de Amor” quando se falam de Romeu e Julieta. Ambos eram covardes que buscaram a morte como solução para o amor. – afirmou Anick incisivamente

– Anick eles morreram não para solucionar o amor, mas porque não poderiam viver sem ele.

– Prof. Aristeu, tenho plena convicção de que Shakespeare ao escrever sobre esta peça deixou quase que explícito nas entrelinhas a obsessão de Romeu por Julieta e vice-versa.


A OBSSESSÃO DE ROMEU E JULIETA FOTO DE CAPA E FOTO 01

– Continue Anick!

– O amor por ser um sentimento nobre está além das querências e insanidades humanas e por isso enfatizo que a estória de Romeu e Julieta não é sobre o amor.

– Então estas a dizer que a estória de amor mais famosa do mundo retrata uma obsessão?


– Exatamente! O verdadeiro amor não permite acabar com a própria vida. Mesmo porque, para amar o próximo é preponderante que se ame em primeira instância. E se você nutri um amor por si mesmo não irá querer acabar com o que lhe permitiu amar outras pessoas.

– É um argumento narcisista e consistente. Não tenho como discordar. Mas me diga Anick você saberia viver só do seu amor?

A OBSSESSÃO DE ROMEU E JULIETA FOTO 02

O silêncio na classe era tamanho que podia ouvir o ruído da poeira do chão se mexendo de um lado para outro.


Os alunos que assistiam a esse ensaio sobre o amor se sentiam como júri prontos para deliberarem o veredicto.

Os olhares voltaram para Anick que caminhou até o meio da sala e disse:

– Primeiramente gostaria de esclarecer que se toda a pessoa que se ama como me amo for considerada narcisista então não me resta concordar. Professor responderei ao senhor fazendo a seguinte pergunta, conseguiria viver sem se amar em primeiro lugar?

E não foi preciso dizer mais nada!


5 tipos de diários que podem mudar a sua perspectiva de vida:

Artigo Anterior

Abraham: os ensinamentos que mudaram a minha vida

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.