Comportamento

Chocante: Pais passam duas semanas após o parto cuidando de filha natimorta

capa site Pais passam duas semanas apos o parto cuidando de filha natimorta

O caso aconteceu no Reino Unido, e o casal defende que precisou passar esse tempo ao lado da filha para que pudesse superar o luto.

O nascimento de um filho é um dos momentos mais aguardados na vida de pais e responsáveis, que passam meses ansiando pela chegada do novo membro da família. Preparar o quarto, o enxoval, arrumar a casa inteira e planejar futuros passeios e interações são coisas que a maioria dos genitores fazem.

É justamente por isso, pela promessa de uma vida cheia de aventuras, que a perda de uma criança se torna praticamente injustificável, fazendo com que os pais passem por um trágico momento de luto. Para cada um, o processo de aprender a conviver com a morte de alguém tão querido e jovem vai acontecer de uma maneira diferente, levando meses, anos, mas nunca desaparecendo por completo.

Para os pais de Ava, Jess Mayall e Steve Branson, lidar com a morte da pequena, que morreu 11 dias antes da data prevista para o parto, em julho de 2019, incluiu passar um tempo com a filha. Segundo reportagem do tabloide britânico The Sun, os pais passaram duas semanas cuidando na menina, tirando fotos, trocando de roupa e até mesmo levando para passar uma noite em casa, antes que finalmente conseguissem se despedir.

Durante os primeiros meses, Jess, de 38 anos, chegou a visitar o túmulo da filha três vezes ao dia, permanecendo horas ali, conversando com a pequena. Foi quando o casal, que está junto há duas décadas, descobriu que estava esperando um bebê arco-íris – nome que se dá ao filho que nasce depois de uma perda.

2 Pais passam duas semanas apos o parto cuidando de filha natimorta

Direitos autorais: reprodução Facebook/ Jessie Mayall

Jess explicou que ela e o marido estavam tentando ter um bebê há dois anos, quando acabou descobrindo que tinha endometriose. Ela retirou os poucos óvulos que tinham e passou a tentar a fertilização in vitro (FIV), mas a primeira rodada não funcionou. Na segunda rodada, recebeu doação de óvulos, e descobriram que tinha engravidado de Ava em outubro de 2018.

Porém, apenas 11 dias antes da data prevista para o parto, Jesse teve um descolamento de placenta, o que impossibilitou que a filha recebesse oxigênio da forma devida. Ela conta que mesmo assim precisou passar por um parto normal, o que considera extremamente “traumático”.

3 Pais passam duas semanas apos o parto cuidando de filha natimorta

Direitos autorais: reprodução Facebook/ Jessie Mayall

O casal recebeu a suíte de luto, muito comum em vários países do hemisfério norte, em que os pais têm a possibilidade de passar um tempo com os filhos que nascem sem vida, em um berço que mantém a temperatura adequada. Jess conta que o St. Andrew’s Hospital proporcionou a chance deles fabricarem memórias com a filha por duas semanas.

Jess e o marido tinham a sensação de que a filha poderia acordar a qualquer momento, porque estava bem formada e com uma aparência saudável. Pouco tempo depois, acabaram descobrindo a gestação de Imogen, a bebê arco-íris, e se sentiram muito impressionados, mas a mãe explica que passou o tempo todo acreditando que poderia passar pela mesma coisa, “tortura mental”, como ela afirma.

4 Pais passam duas semanas apos o parto cuidando de filha natimorta

Direitos autorais: reprodução Facebook/ Jessie Mayall

Os pais relataram que a sensação de alívio ao ver a filha Imogen nascendo foi enorme, e que fizeram questão de levá-la até o túmulo da irmã. Jess também colocou a filha no quarto da irmã, com as mesmas coisas que tinha comprado para a primogênita, que não teve a possibilidade de desfrutar do espaço com a família. A culpa materna também circundou a família, e a mãe conta que chegou a pensar que os outros pudessem imaginar que ela estava tentando substituir Ava.

5 Pais passam duas semanas apos o parto cuidando de filha natimorta

Direitos autorais: reprodução Facebook/ Jessie Mayall

Jess preferiu escolher uma cesárea para o nascimento de Imogen, principalmente porque já tinha passado por momentos tensos anteriormente, ficando traumatizada por ter feito um parto normal de uma filha que já tinha falecido. Assim que ouviu a caçula chorar, contou que as lágrimas instantaneamente rolaram pelo seu rosto.

0 %