Onde é que meu dia foi parar? Quando se trata de autossabotagem, procrastinação é a cereja do bolo

Quando se trata de autossabotagem a procrastinação é a cereja do bolo.

É aquela mania de deixar tudo para depois. A cada minuto fazemos escolhas que podem nos levar ao sucesso ou ao fracasso e a procrastinação é uma lacuna entre a intenção e o ato. O comportamento enfraquecedor é não fechar essa lacuna. Em outras palavras, é não agir de acordo com os seus objetivos, seja por medo, dúvida, etc.

A questão é que estamos nos sabotando quando fazemos isso, damos desculpas, tentamos justificar nossas ações, e achamos que isso não fará mal algum. Mas quando não vamos ao encontro de nossos objetivos pessoais nos sentimos tristes, culpados e vazios, o que é extremamente prejudicial. É importante analisar a si mesmo e verificar em quais momentos você procrastina.

A maioria de nós começa o dia procrastinando, ao apertar aquele botão do despertador que permite ficarmos na cama por mais cinco minutos

Tem alguns passos que devemos seguir para acabar de vez com a procrastinação. Conheça-se e conheça sua personalidade.

Como você age? É determinado?

Em quais momentos você realiza suas atividades com prazer?

Algumas pessoas são mais noturnas, enquanto outras são mais diurnas. Ao conhecer o seu próprio ritmo, você consegue aproveitar qual período é melhor para você trabalhar, estudar, descansar ou se divertir.


Liste suas tarefas

Priorize o que for mais importante e urgente, pois se pensar muito procrastinará e deixará para amanhã.

Anote o seu progresso com base na realização das tarefas. Quais tarefas estão acabadas, quais precisam de retorno de outras pessoas e quais precisam de outros recursos? Com uma lista de tarefas a ser cumpridas naquele dia registre o progresso de cada uma.

É preciso controlar as entregas. Apesar de ser um ato notoriamente simples, ao ser feito, desperta a sensação de que está chegando cada vez mais próximo do seu objetivo: zerar a lista.

Esse reforço positivo ajuda a aumentar o engajamento com as tarefas seguintes.


Dê prazos de suas atividades a si mesmo

Depois de ter feito sua lista coloque o prazo máximo para realização.

Segundo Napoleon Hill, “um objetivo é um sonho com um prazo máximo”. Imagine, se você tem um sonho e pensa que poderá levar 30 anos, você vai começar a realizar agora? Provavelmente vai deixar para depois. Se o sonho tiver um prazo de 5 ou até de 1 ano, mesmo assim, talvez você protele.

Porém, se o que você quer fazer ou o que você tem que fazer “é para ontem ” você não terá escolha, senão fazer. Estabeleça prazos e siga-os à risca.


Comece imediatamente!

Para realizar alguma tarefa não pense muito, faça imediatamente. Pois se pensar muito, procrastinará. Outro erro comum é ficar planejando, criando mil listas para fazer ou permanecer na argumentação: “não fiz isso, não fiz aquilo. Se eu fizer isso agora, vou deixar aquilo para depois. Mas eu tenho que fazer isso também. Então, se eu fizer aquilo outro primeiro, vai dar tempo, conseguirei” e assim continua a procrastinar.

Lembre-se: uma atividade por vez e com foco, ao final do dia todas estarão cumpridas.

Toda pessoa que procrastina, é como se apagasse um dia de vida do seu calendário e no final, você não fez nada.  Não viveu nada. Apenas existiu.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: artoleshko / 123RF Imagens



Deixe seu comentário