ColunistasReflexão

Onde se escondeu a menina que eu era?

ONDE SE ESCONDEU A MENINA QUE EU ERA capa e dentro

Ah, menina… menina de sonhos, menina sapeca, onde foi que você se escondeu?



Eu tenho lhe procurado por tanto tempo, mas não consigo mais lhe encontrar!

Para de brincar de esconde-esconde, vai…essa brincadeira não tem mais graça! Eu deixo até você ganhar, mas aparece logo, vai!

Você é o brilho do meu olhar, é a parte mais bonita de mim… eu, sem você, sou triste, séria e até chata demais! Eu sem você me tornei maliciosa, briguenta, e um pouco amarga, sabia?


Você me dá vida, me traz sonhos, você é a pureza e a inocência perdida no tempo mais lindo da minha vida!

ONDE SE ESCONDEU A MENINA QUE EU ERA foto 02

Onde foi que você se escondeu, menina? Eu tento fingir que você está por perto, mas não consigo, parece que você foi embora para sempre…

Parece que você quis brigar só porque eu fui obrigada a crescer! Eu fui obrigada a ser gente grande demais! Eu tive que vencer batalhas, tive que seguir caminhos que eu não queria, tive que enfrentar um mundo cruel e talvez você achou que não tinha mais lugar para você aqui, não é?


Eu sei, menina, que talvez eu tenha me esquecido de você… eu sei que não lhe dei mais atenção, porque estava ocupada demais em vencer as guerras, em usar as espadas e as armaduras para me proteger! Eu sei que você nunca gostou disso! Você só queria viver livre, ser feliz sem precisar de muita coisa… você só queria brincar e ter a pureza de um anjo, não é?

Mas hoje, menina, eu sinto tanto a sua falta… hoje eu vejo que ter crescido e ter lhe abandonado foi talvez um erro… porque sem você, não tem riso, só tem ilusão! Você era a simplicidade de um gesto, o sorriso mais sincero, o abraço mais puro, a oração que Deus ouvia! Lembra quando você chorou tanto e pediu de joelhos pra sua tia sair do hospital? Ela estava em coma e o Senhor ouviu suas preces! Ela saiu logo depois da sua oração!

Eu preciso tanto de você, menina! Preciso da sua vontade de subir nas goiabeiras do seu Manoel pra roubar as goiabas e sair correndo, preciso da sua alegria e toda sua energia pra correr no parque atrás das borboletas, só por correr, sem a intensão de ficar magra! Eu preciso da sua gargalhada em ver uma formiguinha correndo e ” dando beijinho” na outra quando se encontram! Preciso de você pra brincar de amarelinha no meio da rua, fazer caracol e pular cantando com um rocambole no centro como na antiga propaganda! Preciso riscar o chão de giz e brincar nas construções perto de casa! Preciso pular corda que seu pai comprou lá naquele depósito de construções que você amava ir!

Preciso cair da bicicleta e machucar o joelho pra saber que essa é a dor mais gostosa do mundo, e te ensinar que você não precisa chorar por causa do merthiolate que sua mãe vai passar, porque as dores que um dia você vai sentir no peito, são muito maiores do que essa aí!


Eu preciso de você, pra sentir o cheiro de papel de presente no natal e me encantar com as embalagens mais do que com o que tem dentro! Preciso correr mesmo com o tornozelo torcido pra poder ganhar a corrida dos seus amigos! Preciso tomar gemada de ovo de para com Biotônico sem nunca ninguém ter falado de salmonela!

Eu preciso sentir o cheiro do panetone no ar no mês de Dezembro e ficar ansiosa pela chegada do Papai Noel!

Ah, menina… você não pode me abandonar assim! Eu sinto muito a sua falta, muito mesmo!

Eu sei que você não vai voltar, eu sei que depois de tudo, não tem mais lugar pra você aqui, você foi embora e só o que eu posso sentir é saudade! Você me deixou doces lembranças… e eu vou guardar a sua alegria aqui, bem dentro do meu coração para que quando as lágrimas vierem, eu me lembre do seu sorriso e amenize a dor!


Eu tive que crescer, menina… me perdoe! Eu não tive culpa! A vida faz isso com a gente! Ela dar tapas, machuca, mas ela transforma também! Hoje eu quero lhe agradecer por você ter sido tão pura, tão inocente e tão feliz! Eu vou seguir o meu caminho, tá?

Você ficará escondida aqui, no cantinho onde nem eu consigo achar! Mas olha, menina… vamos combinar e fazer um pacto: só eu e você: quando eu estiver triste, aparece um pouquinho só, pega na minha mão, me faz dobrar os joelhos e pede pra Deus acalmar meu coração, tá? Quando eu ver alguém necessitado, tira a dureza do meu coração e faz eu ajudar, como aquela vez, que o menino estava com fome e você deu seu sorvete inteiro pra ele na rua, lembra? Quando eu quiser desistir, aparece só um pouquinho e me mostra que eu preciso continuar, e me coloca sorriso no rosto, daqueles que você caia no chão de tanto rir, quando sua mãe batia o dedinho do pé no canto da mesa de centro da sala!

ONDE SE ESCONDEU A MENINA QUE EU ERA capa e dentro

Agora eu preciso ir, pois eu sou adulta, tenho que trabalhar, tenho que matar leões, mas olha… obrigada, menina linda! Você foi, é e sempre será a parte mais bonita da minha vida, o sonho que não se perdeu no tempo! Você está em mim, em algum lugar, eu sei! E mesmo que nossas estradas hoje sejam diferentes e cada vez mais distantes, eu vejo você sempre feliz, sorrindo e brincando ao longe… por entre uma névoa pálida e transparente feita pelos anos! Você será sempre a menina feliz, doce e levada, que nada, nem mesmo o tempo conseguiu apagar!


O restaurar da fé através do Salmo 46:

Artigo Anterior

Quando o relógio marcar meia-noite no ano novo, agradeça!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.