4min. de leitura

Onde você deposita a sua energia?

A gente força muito, pensa muito nas mesmas coisas, do mesmo jeito, cuida se está dá certo, cerca, confere…e a vida não manifesta o que queremos. É um gasto de energia à toa. Que cansa e não traz paz e nem a tal felicidade.

Nós costumamos dispensar pensamentos, forças e energias em determinados fatos e eventos na vida. Situações corriqueiras, por vezes, exigem diferentes níveis de atenção, dependendo do momento.


Nós também dedicamos esforços para fazer acontecer certos desejos e sonhos, e o único objetivo é vê-los realizados, ver as coisas fluindo conforme premeditamos.

Mas será que sabemos o que realmente precisamos para dispensar mais ou menos atenção em nossas vidas? Será que nos damos conta de que colocamos tensão, e não atenção, em algo?

Focar em determinado desejo talvez seja simplesmente permitir que o Universo trabalhe quando já fizemos a nossa parte, sem praticar o efeito Zenão, que interrompe um processo porque não o entregamos, não relaxamos. Isso não significa que não estamos tratando daquilo.


Forçar um relacionamento, ou forçar para que ele seja perfeito. Forçar situações e pessoas a fazerem o que que queremos. Forçar as coisas a acontecerem pode complicar tudo o que está em nossos planos.

Quando colocamos força, colocamos dor e insistência. Colocamos frustração por algo não dar certo ou os resultados demorarem a aparecer. Questionamos nossos métodos, questionamos Deus, duvidamos do que já estudamos ou aprendemos e percebemos que vamos mais na onda dos erros do que dos acertos.


Perdemos tempo pensando em como o processo deve ser, acreditando que estamos contribuindo para que tudo seja como supomos que deveria ser. Mexemos e remexemos na ferida, sem deixar o pensamento mais elevado a cicatrizar.

A ação é importante, fazer é importante, mas não é o mais importante. O que vale é saber que não sabemos exatamente como as coisas vão acontecer: o encontro, a reunião, a decisão dos outros, os resultados de qualquer ato que realizamos.

Claro que queremos que tudo se concretize. E fazer dar certo é deixar o Universo também agir com sua inteligência. Ele pode estar sugerindo há muito tempo para que a gente saia, vá dar uma volta na quadra, se encontre com amigos, tome um drink ou um banho de mar sem se preocupar com nada.

Ponha uma música alta, veja uma série divertida, ocupe essa mente que não sossega enquanto tudo não estiver funcionando plenamente.

A gente força muito, pensa muito nas mesmas coisas, do mesmo jeito, cuida se está dá certo, cerca, confere…e a vida não manifesta o que queremos. Vamos colapsando dia a dia. E mesmo que leiamos e releiamos dezenas de livros sobre o mesmo tema, sobre pensar que vai dar certo, deixar fluir e agradecer, o negócio parece estático e vivenciamos, outra vez, mais do mesmo.

Quer saber? Nós não fixamos a ideia do transcender. Do ir além. Do acreditar que já é, que realmente está lá.

É um gasto de energia à toa. Que cansa e não traz paz e nem a tal felicidade.

E a gente se sente um “ser humaninho” que se repete e não evolui. Onde você está depositando sua energia mesmo?


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / samotrebizan





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.