4min. de leitura

Ontem eu me isolei um pouco e me conectei com Deus

Deus é tão bom, é tão presente, que sempre me mostrou que nada é tão desesperador a ponto de me fazer achar que meus sonhos ficarão prensados em um templo de pedra.



Na verdade, eu apenas me permiti adentrar o lado de dentro, fechando os olhos e respirando com mais tranquilidade.

Permiti ao meu corpo silenciar, assim como o meu espírito que estava em processo de interiorização mental.

Dentro de mim percorri lugares, parei para olhar as coisas que estão mais necessitadas de atenção, parei para sentir como estão os meus chacras, a minha intimidade com meu coração, a minha estrutura espiritual, a minha saúde física e mental.


Senti uma energia vibrante, uma energia que me mostrou exatamente os pontos de maior cuidado e atenção.

Confesso que fiz grandes avanços, confesso que já não relato mais tantos momentos de tristeza e dor.

Aprendi a esquecer, aprendi a fortalecer minha alma, aprendi a não olhar mais para trás, porque os erros do passado já foram deixados para trás e eu aprendi a pedir perdão por todos eles.

Cada pessoa que veio e ficou, cada sentimento que veio e passou, cada situação que aprendi a lidar e resolver, com o tempo, me mostrou que não existe fórmula para tratar de cada adversidade, cada golpe baixo, cada vez que escorreguei e caí de cara no chão.


A verdade é que cada movimento meu, cada decisão, cada fortalecimento em busca de paz na vida, foi me direcionando ao que enfim, consegui evitar, enfim, proibi de adentrar, enfim, rompi.

E, depois de ter dado essa volta ao tempo em questão de minutos, vi que minhas janelas estão abertas, mas para coisas mais suaves e não para me constranger a ponto de me fazer perder o apoio que tenho de algo que aprendi a construir dentro de mim.

Não posso permitir que o passado acione meu gatilho emocional fazendo reviver coisas que doeram.

Depende de mim, limpar minha casa, me desintoxicar emocionalmente; depende de mim cada passo que dou.

Tudo que gira em torno, seja negativismo, pressentimentos ruins, pensamentos de tristeza, ou qualquer coisa que me desestabilize por bobagem, pode penetrar em minha alma se eu permitir.

Às vezes, sinto vontade de me esconder debaixo da cama como quem espera a tempestade passar; às vezes, levanto minha espada e saio em defesa de tudo de bom que desejo para mim.

Mas Deus é tão bom, é tão presente, que sempre me mostrou que nada é tão desesperador a ponto de me fazer achar que meus sonhos ficarão prensados em um templo de pedra.

Tudo que fortalece, ergue, tudo que desperta a espiritualidade rege a vida com mais atenção.

Já dei muitas voltas dentro de mim, já parei para pensar por que comigo.

Porque é assim, porque cada um tem permissão para viver a vida que escolheu; porque cada um, passa pelo que precisa passar.

Está escrito, é destino, é necessário.

Mas quando a fé supera as próprias adversidades, há uma potencialidade maior no peito.

Tudo que se cativou, criou laços. E todo laço fiel, cúmplice, permanece para sempre!

Confio em tudo que ELE deseja para mim!

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Antonio Guillem/123RF Imagens.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.