Oração da gratidão: que eu seja luz por onde eu for…



Por onde eu flor, que eu espalhe alguma paz, de alguma forma, a alguma pessoa. Que eu semeie o bem, que eu regue a poesia, que eu perfume vidas.

Que eu entenda que o tempo é precioso demais para ser desperdiçado com pequenos problemas passageiros.

Aliás, sobre o tempo, que eu saiba que ele é grande e nós somos pequeninos diante do universo, vasto e ininterrupto. E que eu consiga parar no tempo de vez em quando, para me (re)conhecer por dentro, para escutar os sussurros que meu anjo de luz me canta como inspiração, para ouvir o que minha alma conta de outras existências.

Que eu possa crescer a cada ano de vida e a cada encontro com a natureza e com a natureza do outro. Que eu saiba enxergar esse outro com olhos de carinho, porque ninguém é bom ou mau, somos todos misturas de sentimentos e, por isso, humanos somos.

Que por onde eu ande, sinta o chão e abrace a terra. Que por onde eu voe, sinta o vento e ouça a música única que ele faz.

Que eu tenha amor suficiente para abraçar quem rejeita carinho e sorte de estar com quem vibra alegria. Que eu aprenda que momentos difíceis são lições pra gente evoluir e que a vida – a exemplo da lua – é feita de fases e que haverá dias bons e ruins.

Que eu saiba, então, transformar o difícil em fácil, o ruim em bom, o complexo em simples. Para essa tarefa, que eu me inspire nas crianças e na criança que mora dentro de mim e compreenda que a beleza da vida é justamente a simplicidade das coisas.

Que eu aprenda que pedir perdão e perdoar é coisa fácil e gratificante, mas me perdoar pelos erros cometidos é imensamente libertador.

Que eu me liberte, pois, da ideia mundana de juntar dinheiro a qualquer custo. Que eu não me interesse pelo que tem preço e que eu saiba apreciar o que tem valor, como o pôr do sol e o desabrochar de uma florzinha de canteiro. Que eu não trabalhe tanto a ponto de não me restar tempo para apreciar os momentos singulares da vida.

E que eu trabalhe também o que há em construção dentro de mim! Que eu seja minha professora, minha arquiteta, minha médica, minha artista. Que eu conheça minha própria essência para poder apreciar as de quem me circunda.

Que eu durma até acordar. pelo menos alguns dias na semana, que eu faça com frequência coisas pela primeira vez. Que eu embarque em aventuras e não pense muito antes de aceitar convites para viagens, passeios, tardes regadas a risadas e noites feitas e pizza e lembranças.

Que eu vá ao cinema, ao shopping, ao parque, à praça, ao bosque, ao trabalho e ao supermercado com a mesma vontade e com a mesma disposição!



Que eu faça o que me deixa feliz ou tenha a coragem de mudar até me encontrar, de fato.

Que eu aprenda desde cedo a me colocar no lugar dos outros, a me importar, a não fazer para ninguém o que eu não gostaria que fizessem para mim.

Que eu sorria para o garçom, para o frentista do posto de gasolina, para o motorista do ônibus, para o porteiro do prédio, para a faxineira da escola. Que eu não deixe ninguém passar despercebido por mim e seja capaz de mostrar a todos que cruzarem meu caminho a importância que cada um tem nesse meu caminhar.

Que eu acorde todos os dias agradecendo por mais uma chance de aprender coisas boas e coisas do bem!

Que eu me deite todas as noites agradecendo pela oportunidade de errar pra, lá na frente, poder acertar.

Que eu agradeça. Sempre. Muito. Por tudo o que tenho e até pelo que não tenho.

Que eu tenha bons amigos e que eu esteja lá, com eles, nos bons e nos maus momentos. Que eu seja apoio, suporte, abraço quentinho sempre que eles precisarem. E que a reciprocidade seja sinônimo de amizade. Que eu prefira presentear a ganhar presentes, que eu me sinta plena e realizada quando o outro está feliz!

Que eu não tente fazer sentido ou me encaixar em nenhum padrão. Que eu prefira fazer sentir e seja encaixe perfeito no abraço de alguém.

Que eu sempre divida o que tiver em mãos: o lanche, as moedas, o banco no ônibus, a água na garrafinha, a vida…que ela é muito mais gostosa quando compartilhada!

Que eu compreenda, por fim e para começar, que na matemática da vida, quando a gente divide, o bem se multiplica! Simples assim!

____________

Direitos autorais da imagem de capa: dolgachov / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.