ColunistasReflexãoVida

A ordem do imprevisto…

Imprevisto

Tudo programado e destino desconfigurou. Nada aconteceu pela ordem.



Foi a desordem do universo que reagiu assim.

Este universo, diga-se de passagem, pessoas, o fator tempo, caminhos desconhecidos, as respostas inesperadas, vontades, sentimentos, alguns valores na carteira ou simplesmente, o nada.

Porque do nada as coisas acontecem.


O imprevisto quando nos pega de surpresa pode nos tirar o chão, nos tirar do tédio, nos tirar do lugar comum. Ele chega assim desorganizado e nos prega peças. E uma delas pode ser a peça que faltava pra completar um jogo na vida.

Imprevistos surpreendem, eles nos testam diante dos fatos, nos encaram, nos roubam o mapa, o itinerário, o bom senso.

Sentimentos são imprevisíveis, dores são imprevisíveis, o riso acontece sem previsão. A inabilidade em lidar com o inesperado é o que embaraça. Que o diga aquele dia em que chegaram flores e você não soube o que dizer ou ela te mandou um torpedo dizendo algo que você não esperava. Por mais dias imprevisíveis assim.

Se tem algo que se pode prever é o imprevisto.  Nem runas, tarôs e bolas de cristal revelam.


Não existe a probabilidade de tudo dar certo ou de dar errado. O planejado pode não desafiar e o organizado desorganizar.

Eu te previno dos outros e te previno de mim, então, não espere propósitos, talvez acasos que não se explicam.

“Imprevisto é lei”, já dizia o poeta. E aqui ficamos nós com nossos aforismos sobre a imprevisibilidade dos acontecimentos.

Do porquê que não só as boas incertezas e o melhor do inesperado acontece. Não adianta, vamos sempre passar pela alegria e decepção por alguém ter mexido na ordem das coisas.


Qualquer coisa eu te aviso…

Artigo Anterior

E lá se vão mais perdas…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.