Comportamento

Órfãs que precisaram penhorar casa para pagar funeral da mãe recebem doações e conseguem novo lar!

As irmãs já tinham perdido o pai havia alguns anos e precisaram vender tudo o que tinham para conseguir pagar o funeral da mãe. A história comoveu muitas pessoas.



A perda dos pais é um processo doloroso para os filhos. Toda a noção de orientação, ajuda, apoio, ensinamentos e amor que só os nossos genitores podem oferecer deixam de existir de uma hora para outra. Lidar com o luto não é uma tarefa fácil, e cada um vai viver esse momento de maneira diferente, pois não existe nenhuma fórmula para essa fase, apenas buscar o apoio de outras pessoas e tentar não se isolar.

Se a morte já é difícil de ser encarada quando somos adultos, passar por isso ainda na infância é ainda mais complexo. Muito do que precisamos delinear em nossas personalidades ainda não foi ajustado, o sentimento de total desamparo surge e, com ele, até alguns traumas. Duas meninas em Yucatán, no México, tiveram que não apenas passar pelo luto, mas perder a casa ao mesmo tempo.

Sob os cuidados da avó, já que o pai também faleceu há alguns anos, as órfãs tiveram de penhorar a escritura da casa para conseguir pagar o funeral da mãe. Essa história, além de provocar choque, comoveu inúmeros usuários das redes sociais e a própria comunidade local, que decidiu ajudar como pudesse.


Diego Turriza foi o responsável por compartilhar essa história com o mundo, e publicou em seu perfil pessoal do Facebook a triste realidade de duas pequenas meninas que haviam acabado de perder a mãe e não tinham dinheiro para pagar o funeral.

Como a família era muito humilde, não tinha dinheiro para arcar com os custos e a documentação básica do falecimento da mãe, por isso pediu urgentemente ajuda. Muitas pessoas se comprometeram a ajudar, e Diego explicou que elas precisavam de dinheiro para recuperar os documentos da casa e conseguir continuar vivendo com a avó, pedindo encarecidamente que as pessoas fossem ao endereço informado para doar.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Diego JM Turriza.

Muitas pessoas compartilharam aquela história, tentando maximizar o número de pessoas dispostas a ajudar com qualquer valor ou com o que pudessem doar. A colaboração foi um sucesso, e com o dinheiro que recebeu, a família conseguiu recuperar a escritura da casa, além de receber muitos alimentos e outros itens básicos que estavam faltando.


Em outra publicação, Diego explica que não consegue expressar o tamanho da sua alegria, já que elas tinham conseguido recuperar o documento da casa. Agradecendo a todos que doaram ou compartilharam a publicação, o homem ainda disse que todos que ainda quisessem doar alguma contribuição, que o dinheiro serviria para as despesas das meninas.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Diego JM Turriza.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Diego JM Turriza.

Para tentar oferecer um pouco de alegria às meninas, Diego organizou uma festa para Valéria, a mais velha, que estava completando 12 anos na ocasião. A celebração foi para que esquecessem, mesmo que por um momento, tudo que tinham acabado de passar, comemorando uma data tão especial. No convite que publicou nas redes, o homem informou que as pessoas envolvidas no caso e nas doações podiam enviar presentes para elas, caso quisessem. Novamente, de forma colaborativa, a festa de aniversário da Valéria foi um sucesso.


Elas ganharam decoração, presentes e puderam comer muitos docinhos, bolos, tudo doado pelos seguidores, os quais se sensibilizaram com a história. Valéria e Lupita, por apenas algumas horas, tiveram a possibilidade de sentir um pouco o gosto da infância, brincando e se divertindo.

Cerca de quatro dias depois, Diego compartilhou a última mensagem sobre o caso. A avó das meninas tinha decidido levá-las para outra cidade, onde pudessem crescer longe do local em que viram os pais falecer. A casa onde vão viver é de qualidade, elas vão se alimentar adequadamente e receber todo o amor que merecem.

Como forma de prestar contas, ele ainda explicou que todo o dinheiro ficou com a família, que usou um pouco com os gastos da viagem, comprou roupas e sapatos para as meninas e o restante serviria para o futuro delas.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Diego JM Turriza.


Por fim, o jovem disse que vai sentir saudade das irmãs, mas está muito feliz porque elas têm a oportunidade de crescer num lugar mais saudável, ao lado da avó e de outros familiares. Diego agradeceu a todos os que, voluntariamente, doaram algo e a todas as organizações que também empenharam tempo, esforço e dinheiro no bem das meninas.

Para não passar fome, avó constrói casinhas de papelão para trocar por comida, e população se mobiliza

Artigo Anterior

Para estes 3 signos, a humildade vem em primeiro lugar. Além disso, são exemplos de empatia!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.