Os 4 elementos do desapego que todos deveríamos dominar, de acordo com um mestre zen



O Mestre Zen Budista Thich Nhat Hanh nos ensina o que realmente significa o desapego, um conceito que vem crescendo nos últimos tempos como uma das chaves para a libertação pessoal e felicidade.

Para Thich, deixar ir é amar alguém mais do que já o amou antes. Quando nosso amor por outra pessoa é tão intenso que se torna maior do que nossos desejos pessoais e egoístas de ganhos, acontece o abandono do apego.

Conheça abaixo os 4 elementos do desapego de acordo com Thich Nhat Hanh:

1. Karuna (Compaixão)

Por mais que não pareça, desapego e paixão estão relacionados. A diferença é que quando não estamos apegados à outra pessoa, sentimos sua dor e tristeza sem o desejo impossível de eliminar esses padrões da outra pessoa por nós mesmos.

Nossa impotência em relação aos problemas pessoais das pessoas ao nosso redor é uma grande fonte de frustração e insatisfação, mas quando praticamos a compaixão desapegada, aprendemos a dar um distanciamento saudável da situação, para não sairmos prejudicados.


2. Mudita (Gratidão e Alegria)

Quando nos libertamos de algo ou alguém, não estamos presos em um padrão negativo de apego. Essa liberdade consciente torna mais fácil nos sentirmos gratos por nossas vidas, pelas pessoas em nossas vidas, pelo universo e tudo nele.

A verdadeira alegria também se torna mais presente, pois como ensina Buda, ela se torna altruísta, ensinando-nos a celebrar também a alegria das pessoas ao nosso redor. Nós nos libertamos da pessoa, portanto desejamos apenas que seja feliz, seja ao nosso lado ou não.


3. Maitri (Benevolência e Carinho)

Para Thich Nhat Hanh, Maitri é “a intenção e capacidade de oferecer alegria e felicidade”. Para oferecermos verdadeira alegria às pessoas em nossas vidas, precisamos observá-las, ouvi-las, compreendê-las, para entendermos o que realmente as faz felizes.

Não existem receitas prontas para a felicidade. As pessoas são diferentes e vivem jornadas totalmente únicas, por isso precisamos compreender verdadeiramente a situação de alguém, para podermos oferecer-lhe algo que realmente contribua para sua felicidade.



Para praticar Maitri, com eficiência, é preciso se afastar de seus próprios desejos e necessidade pessoais e se dedicar puramente ao bem do outro.


4. Upeksha (Equanimidade)

“Equanimidade, não-apego, não discriminação”. Assim o mestre Thich Nhat Hanh define Upeksha. Este termo é derivado das palavras “upa” (acima) e “iksha” (olhar), e significa observar uma situação do alto, amplamente.

Devemos adotar essa posição de observação em todas as situações de nossas vidas, não apenas para aquilo que nos convém.

Upeksha é a vida livre de preconceitos, discriminações. É ser amor para todas as pessoas, sem fazer seleções ou escolhas baseadas em suas opiniões pessoais. É a prática do amor puro.

Para verdadeiramente amarmos alguém, precisamos ser desapegados. Quando nosso amor é livre de apegos tóxicos, podemos construir conexões saudáveis ​​de amor, altruísmo, presença e bondade.

O que você achou dos 4 elementos do desapego de Thich Nhat Hanh? Já pratica algum deles? Comente abaixo!







Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.