ColunistasReflexão

Os melhores momentos não pedem champanhe, pedem música

os melhores momentos

Que somos movidos à música não é nenhuma novidade. Que nossas vidas são marcadas por elas, talvez. Pode ser um encontro, um momento, um relance.



O fato é que todo momento é eternizado por uma música. Isso explica o motivo pelo qual alguns compositores insistem em dizer que música alguma deve ser dedicada a um romance, já que, ao término dele, lembranças ruins poderão ser associadas a ela. Mas, teimosos que somos, desobedecemos todos os conselhos e seguimos as próprias regras.

É fato incontestável que nossas histórias são formadas pelas músicas que amamos. Temos uma trilha sonora para cada momento e recorremos a ela cada vez que a saudade aperta. Do romântico ao rock pauleira, nossas playlists estão salvas na mente e, a cada nova situação, as categorias aumentam significativamente.

O motivo para o acontecimento não é difícil de entender: encontramos na música parceiros de vidas. Enquanto os compositores parecem terem escrito nossos roteiros de vida, as melodias nos proporcionam emoções únicas, criando sensações psíquicas inigualáveis.


Música não se limita a uma combinação harmoniosa e expressiva de sons. Música é vida, vicia e traz paz.

Não é à toa que Nietzsche afirmava que “sem música a vida não faria sentido”. Sem ela, a vida seria um muro de lamentações recheada de gente chata. Essa é a verdade! É ela quem dá cor aos dias, solução aos problemas e alívios às dores.

Música é grito de alma. Divisão de águas. É, como diz Platão, “o meio mais poderoso do que qualquer outro porque, o ritmo e a harmonia têm sua sede na alma. Ela enriquece esta última, confere-lhe a graça e ilumina aquele que recebe uma verdadeira educação”.


Música é aproximação. Nós nos conectamos com o mundo do outro através das melodias, das letras, da sensibilidade. Tornamo-nos mais perceptíveis aos detalhes, emotivos para o que importa e admiradores da essência.

Música é, em outras palavras, a trilha sonora da vida.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: proimagecontent / 123RF Imagens


Casais que se amam, mas são complicados demais…

Artigo Anterior

Estar só não significa abandono, da mesma forma que estar acompanhado não garante companhia

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.