Os sabotadores do tempo…

Eu estava devaneando sobre as fases percorridas pela compra do supermercado até chegar ao meu armário ou à minha geladeira.

Da prateleira para o carrinho, do carrinho para o caixa, do caixa para a sacola, da sacola para o carrinho, do carrinho para o porta-malas, do porta-malas para o elevador, do elevador para a mesa da cozinha e, enfim, eles chegam à dispensa ou à geladeira. Ai, que perda de tempo…

Você já parou para contar quanto tempo de sua vida você perde com coisas, pessoas e ações que não escolheu e que não agregam nada à sua vida?

Quando orientamos o melhor uso do tempo aos nossos pacientes, costumamos sugerir a divisão inicial do dia em três partes de oito horas. Uma parte é usada para o sono, o que gera até hoje em mim um descomunal desconforto porque, apesar de eu adorar dormir, a consciência de que passo um terço da minha vida nos braços de Morfeu me bagunça um pouco. A segunda parte é usada para o trabalho e neste caso eu espero que os menos chegados a ele controlem os ânimos porque passar um terço da vida trabalhando é uma grande conquista; visto que há os que passam muito mais tempo na labuta. Como cantou lindamente Fagner “sem o seu trabalho, o homem não tem honra”, então, parece ser natural e aceito que passemos um terço da nossa vida a produzir e a ter como consequência o nosso sustento.

Temos então um terço das nossas vinte e quatro horas; e aí vem o grande problema. Existem soltos por aí, milhares de sabotadores deste tempo que deveria ser utilizado para atividades como comer, ir ao banheiro, tomar água, tomar banho, ir e vir; além de fazer algo prazeroso para compensar as oito horas de trabalho; e então tornar a vida menos chata (sendo pessimista). Entretanto, se somarmos os minutos gastos com burocracia e “desnecessidades” vamos chegar à conclusão que estamos literalmente perdendo o nosso tempo.

Preencher cadastros de todas as espécies, participar de pesquisas, bisbilhotar e trollar no Facebook, palpitar nos infinitos grupos de Whatsapp, opinar sobre tudo e sobre todos, curtir, compartilhar, assistir aos melhores canais no Youtube, espiar o Snapchat, rolar a tela do Instagram…

Ler, responder e esvaziar a caixa de e-mail, ou melhor, as caixas quase sempre cheias de spams absolutamente inúteis.

Filas arrancam nosso tempo. Algumas por ótimas causas, outras para nada!

As do cinema eu gosto, são curtas e rápidas. As do dia a dia parecem um castigo dos céus e aqui no Brasil elas estão por toda parte.

Ler manuais de instruções, rótulos, bulas. Por que não nos ensinam como e o que fazer de modo mais prático?

Comprar um carro rouba tempo no estilo assalto à mão armada e comprar um imóvel então te arranca uma semana de vida, ou mais. Os cartórios já me tomaram um bocado de tempo e o Candy Crush que eu joguei enquanto estava na fila também.

Entrar em qualquer tipo de conforto te leva embora o tempo, e na grande maioria das vezes o leva em vão. Os conflitos nos sabotam as horas ao impregnar nossos pensamentos.

O passado e suas lembranças nos arrancam o tempo presente, tal qual o futuro que insiste em nos amedrontar ainda sem nem mesmo existir.

A vida está cheia de armadilhas a nos roubar as preciosas horas que faltam para ler aquele livro e assistir àquele filme, admirar aquele jardim que fica em frente à nossa casa. Os ladrões de tempo não nos deixam ver nossos filhos crescerem.

As conversas fora de hora com quem pouco nos importa, seja na copa para um café, no salão de beleza ou mesmo na rua acrescentam mesmo algo em nossa vida? Talvez, ao cairmos nessas tocaias, estejamos a deixar de conversar com quem nos é caro.

Não perca mais tempo do que a vida já lhe obriga a perder com a saga das compras por exemplo.

A vida dos outros rouba a nossa vida desde o exato momento que decidimos gastar nossos preciosos dias deixando de olhar para nós mesmos. É preciso entender o quão profundo é o risco de passar pelos dias sem vivê-lo, priorizando o que não importa e o que nada nos dá em troca.

Ao estabelecer a divisão dos seus dias, viva intensamente as horas nas quais você não está dormindo e nem trabalhando. Fuja dos sabotadores, dos ladrões de tempo e de vida.



Deixe seu comentário