ColunistasComportamentoReflexão

Ouvir boas besteiras, sempre é besteira ou, às vezes, é uma necessidade?

OUVIR BOAS BESTEIRAS FOTO DE CAPA

É muito comum ouvirmos pessoas reclamando dos assuntos comentados por outras pessoas, em que estas últimas usavam tom de descontração, pois tais comentários são vistos, pelas primeiras pessoas, como assuntos insignificantes.



É, muita gente não compreendeu que o mundo é formado por diferentes, ou seja, as pessoas não pensam de modo igual, por mais, que em alguns aspectos, sejamos parecidos com outras pessoas.

Gente, temos que acordar e compreender que ninguém é igual a ninguém, pois ninguém tem esta obrigação de ser igual a ninguém.

Mas, uma coisa é certa, todos nós necessitamos falar um pouco sobre coisas furteis, para nos distrair e esquecer esse mundo cheio de problemas, pois não dá para sermos sempre sérios demais, formais.


OUVIR BOAS BESTEIRAS - FOTO 01

A descontração e o falar despreocupadamente é uma necessidade humana. O ser humano não pode querer  moldar-se à qualidade de robô, a uma máquina.

Gosto muito quando alguém, em sala de aula ou no trabalho, solta uma frase descontraída e que quebra o clima de seriedade e de formalidade. Claro que não é a toda hora, mas de vez em quando isso é muito legal, pois quebra o gelo, gente! Kkkkk.

Temos que sair um pouco do automático, do PRO-GRA-MA-DOOOOO!


OUVIR BOAS BESTEIRAS - FOTO O2

A vida é bela. Frase feita, não? É, mas esta frase é uma verdade. Sua vida é realmente bela, pois tudo em sua vida é único. Sua experiência de vida é extremamente única. Você é uma obra de arte que ninguém poderá fazer réplica.

Não fique esperando que as coisas aconteçam para que você possa se valorizar.

Deixe de ser sério (a) demais! Aproveite para descontrair um pouco, mesmo que em momentos breves.


Lembre-se de que você necessita disso, de DES-CON-TRA-ÇÃO. Muitas pessoas deixam de ter excelentes amigos por motivos banais, por estarem presas a sua autoimagem.

OUVIR BOAS BESTEIRAS - FOTO 03

Mas, além de dar atenção às “besteiras”, temos também que, de vez em quando, ousar na arte de falá-las. Kkkkk.

O que você achou disso? Pensa aí. Preparado (a) para se desafiar? Ou você vai continuar na MES-MI-CE? Coragem, vai! Quebra o gelo, caríssimo (a).  Aflore o (a) artista que há em você. O mundo necessita de sua arte!


Está amando ou odiando este texto? Espero que amando! Pois o objetivo é falar sobre a importância de conversarmos sobre coisas tidas como banais, mas que nos ajudam a ser mais humanos.

Beijos, abraços…

Os 5 tipos de relacionamentos mais destrutíveis

Artigo Anterior

Ter uma rotina para dormir não ajuda só crianças!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.