Notícias

Pai de bebê que fez “V de vitória” durante ultrassom morre após lutar contra câncer raro: “Guerreiro”

O pai do bebê que fez um “V de vitória” durante uma ultrassonografia não resistiu e morreu, após lutar por mais de um ano contra um câncer raro, em Santos, no litoral de São Paulo.



Conforme apurado pelo g1, Felipe Moreira dos Santos, de 32 anos, teve metástase, e há pouco mais de um mês os médicos que o acompanhavam avisaram que o tratamento não fazia mais efeito, e que ele só teria cuidados paliativos.

Moreira estava internado desde 30 de setembro em um hospital de Santos, quando seu estado de saúde piorou e ele precisou de atendimento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Após três dias e sessões de hemodiálise, ele foi transferido para a enfermaria, onde faleceu na tarde da última terça-feira (12).


“Os médicos já tinham me dito, quando ele ainda estava na UTI, que talvez ele não voltasse mais para casa. Mas a nossa fé vai além da medicina. Tivemos fé até o último suspiro dele”, afirma a esposa Camila Ferreira Moreira dos Santos.

Morador de Guarujá, ele tratava a doença há mais de um ano, após descobrir um tumor maligno de 20 centímetros em um dos rins, ocasião em que passou por uma cirurgia de retirada do órgão. Na época, em entrevista ao g1, ele disse que pediu para sobreviver, pois sonhava em ser pai, e um mês após o procedimento, a mulher dele ficou grávida.

“Deus deu esse filho para que ele tivesse esse sonho realizado”, afirma a companheira. Ainda durante a gravidez, Moreira descobriu um novo tumor, desta vez no baço, um sarcoma sinovial, que corresponde a somente 1% de todos os sarcomas.

Direitos autorais: arquivo pessoal.


Em novembro de 2020, ele deu início ao tratamento no Hospital do Amor, em Barretos (SP). Enquanto passava pelas sessões de terapia, acompanhou a mulher em uma ultrassonografia, quando pode ver o filho Davi fazer um ‘V’ com a mão, o que considerou um sinal divino para a cura dele. Depois de várias sessões de quimioterapia, o tratamento parou de fazer efeito.

“Apesar de tudo o que os médicos falavam, ele sempre teve esperança e muita fé. Dizer que ele não venceu o câncer é dizer que ele se entregou, e não foi isso. Em momento nenhum ele deixou a doença tomar conta dele. Ele batalhou muito”, diz Camila, que viu o último suspiro do marido.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

Sentido a partida


Segundo Camila, Moreira sentiu, nos últimos dias, que iria partir, mas não queria deixá-la preocupada. “Ele pediu para ver o Davi [filho] no domingo, e eu levei. Coloquei ele do lado dele no leito, e quando ele sentiu o cheiro dele, abriu o olho e já começou a falar com o Davi. Deu um monte de beijo. Parece que estava sentindo, mas não poderia me falar, para eu não me desesperar”, afirma ela.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

Camila relembrou a história dos dois, que começou em 2015, e foi muito intensa. Eles começaram a namorar em maio daquele ano e se casaram após sete meses, se tornando inseparáveis. O marido, segundo ela, era o companheiro perfeito e conquistou tudo o que quis durante toda a vida. “Só entende o que eu estou sentindo quem sabe o que é amar”, finaliza.


“Corações de gelo.” Estes 3 signos vivem ferindo os sentimentos alheios e não se importam com ninguém

Artigo Anterior

Filha de Ana Maria Braga dispensa luxos e revela que anda de metrô. “Vida bem simples”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.