Comportamento

Pai defende que filha trans pratique esportes com outras garotas: “Deixe-os ser quem são!”

5 capa Pai defende que filha trans pratique esportes com outras garotas Deixe que sejam quem sao

Brandon Boulware, advogado comercial, cristão, filho de um ministro metodista e pai de quatro filhos, incluindo uma filha transgênero, decidiu que era hora de defendê-la!



No início de março, o advogado Brandon Boulware decidiu ir à Câmara Estadual de Missouri |(EUA) para dar seu testemunho e sua opinião sobre tudo o que estava acontecendo naquele momento. Na ocasião, alguns estados norte-americanos estavam debatendo as restrições para atletas transgêneros nas escolas, algo pertinente para esse pai.

Há uma lei em trâmite nos Estados Unidos que pretende proibir meninas trans de praticar esportes com outras garotas cisgênero. A decisão abala – e muito – as pautas do movimento trans do país, deixando, principalmente, as meninas e mulheres sem perspectivas de praticar esportes na infância e juventude. No país, o esporte é muito forte, chegando a oferecer bolsas de estudos universitários para os que mais se destacam.

Brandon falou publicamente, e seu discurso foi registrado pelas câmeras que registravam o debate. O vídeo de seu discurso foi visto mais de 4 milhões de vezes até o momento, viralizando nas redes sociais. A cantora e atriz Jennifer Lopez foi uma das famosas que ficaram ao lado do advogado, inclusive também compartilhou sua fala no Instagram.


Ele se apresenta como um típico conservador, diz-se advogado comercial, cristão e filho de um ministro metodista, marido e pai de quatro filhos, incluindo uma filha transgênero, a quem ele defendeu prontamente.

O advogado estava em uma audiência pública, e era o dia do aniversário de sua filha, mas ela não sabia que ele estava ali, falando por todas as meninas transgêneros do país, pensava que estava no trabalho, como num dia normal. Ele continuou sua fala explicando que muitas pessoas simplesmente ainda “não entendem” sobre os direitos dos transgêneros, como ele, há alguns anos.

Segundo Boulware, durante anos não deixou que a filha usasse roupas de menina, proibiu-a de brincar com brinquedos de menina e a obrigou a usar roupas de menino, cortar o cabelo curto e jogar em times masculinos.

5 2 Pai defende que filha trans pratique esportes com outras garotas Deixe que sejam quem sao

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


Todas as suas negativas apenas deixaram sua filha infeliz e não mudaram o fato de que ela era transgênero. Foi quando percebeu que tudo aquilo era um exagero e que a culpa da infelicidade da própria filha era sua. Ela havia se transformado em uma pessoa sem confiança, sem amigos e sem nenhuma risada. Foi quando tudo mudou.

Um dia, acabando de chegar do trabalho, ele viu sua filha e seu outro filho brincando no gramado da frente de casa. Ela havia colocado um dos vestidos de sua irmã mais velha. Os dois queriam brincar com os vizinhos da frente mas, percebendo tudo aquilo, Boulware disse “não”. Então ela perguntou se poderia brincar, caso trocasse suas roupas.

5 3 Pai defende que filha trans pratique esportes com outras garotas Deixe que sejam quem sao

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Foi quando lhe ocorreu: sua filha achava que “ser boa” era “ser alguém”. Essa tomada de consciência fez com que ele parasse de impedir sua filha de ser quem era. A mudança foi imediata, ela deixou o cabelo crescer, passou a se vestir da forma como queria, fez amigos e entrou no time feminino de vôlei da escola.


Se aprovada, a Resolução 53 de Missouri House Joint, que trata da questão nas escolas públicas secundárias, afetaria diretamente a filha desse advogado. Isso significa que ela não poderia mais jogar em um time feminino, já que a lei visa estabelecer que os alunos devem praticar esportes com base no sexo listado na certidão de nascimento.

5 4 Pai defende que filha trans pratique esportes com outras garotas Deixe que sejam quem sao

Direitos autorais: reprodução Facebook/Brandon Boulware.

As pessoas que criticam a inclusão das mulheres e meninas transgênero argumentam que elas teriam vantagens físicas injustas, e que isso serve como uma forma de apoiar as meninas e mulheres cisgênero. Segundo reportagem da People, médicos e cientistas afirmam que essa é uma simplificação exagerada, sem nenhuma comprovação científica e nem um pouco sustentada pelos fatos.

Se a medida se torna lei, a filha de Boulware e todas as outras meninas transgênero serão prejudicadas, poderão perder oportunidades de ingressar na faculdade e praticar esportes.


É nesse momento que o pai, em seu discurso viral, implora que os governantes não façam isso com essas meninas, que não lhes retirem o direito de ser crianças e de ser quem são.

Veja o vídeo:

O que você acha dessa discussão?

Comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais para saber o que seus amigos acham!


Mulher compra carro para jovem que andava 22 km todos os dias para ir e voltar do trabalho

Artigo Anterior

Restaurante oferece comida de graça a pessoas necessitadas durante a pandemia!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.