Notícias

Pai é preso após sacudir bebê e causar danos cerebrais

Na Inglaterra, o pai Benjamin Welsh, de 21 anos, foi condenado à prisão depois de ter chacoalhado violentamente seu filho, de apenas 4 meses, porque ele “não parava de chorar”, causando lesões cerebrais na criança.



O caso aconteceu no dia 9 de agosto do ano passado e o julgamento foi na última terça-feira (5).

De acordo com o site de notícias local Manchester Evening News, o pai e a mãe do bebê (Elisha Wilson, de 21 anos) só o levaram ao hospital 30 horas após o incidente.

Quando o bebê finalmente foi socorrido, Benjamin teria dito à equipe médica que seu filho tinha parado de respirar durante a noite e que teria aplicado manobras de RCP (ressuscitação cardiopulmonar) na criança, para tentar justificar as marcas de agressão. Porém, os médicos logo constataram que o pequeno havia sofrido também lesões cerebrais. Suspeitando de maus-tratos, o hospital acionou a polícia.


Durante a audiência, o juiz Patrick Field acrescentou que o bebê ficou ainda com uma costela fraturada e um fígado rompido. “Um bebê depende totalmente dos pais para todas as suas necessidades diárias e para protegê-lo do perigo. Mas você o atacou porque ele estava chorando, o segurou e o sacudiu violentamente”, disse o juiz, dirigindo-se a Benjamin. “Quando o levou para o hospital, você tentou enganar os médicos e enfermeiras sobre o que aconteceu. Você não tinha qualquer preocupação genuína por ele”, completou, segundo o site de notícias.

Os atuais cuidadores do bebê afirmaram que ele não consegue se sentar, engatinhar, ficar de pé, andar ou rolar sozinho e que é provável que ele precise de auxílio médico pelo resto da vida. Além disso, os médicos não têm certeza de que sua audição irá se desenvolver, ou se ele será capaz de sentir gostos ou cheiros.

“Ele exigirá um alto nível de cuidado contínuo ao longo de sua vida e nunca poderá desfrutar das coisas que as crianças fazem, como brincar com os amigos, correr, jogar futebol, andar de bicicleta e subir em árvores. Não sabemos sua expectativa de vida, mas o trabalho social e as equipes médicas que trabalham com ele estão fazendo o possível para tornar a vida o mais livre de dor possível para ele. É apenas devido à habilidade e ao cuidado dos profissionais médicos que ele ainda está entre nós”, disseram os cuidadores, ainda de acordo com o Manchester Evening News.

Benjamin foi declarado culpado por causar danos corporais graves ao bebê e condenado a 9 anos de prisão. Tanto o pai quanto a mãe foram condenados por “crueldade com a criança” por não procurarem ajuda imediata. Elisha deve passar 22 meses presa.


Lucas Penteado é desmascarado, Globo quer romper contrato e Karol Conká debocha da situação

Artigo Anterior

Polícia indicia babá de Henry Borel por mentir em depoimento

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.