FamíliaNotícias

Pai orgulhoso elogia o esforço de seu filho de 14 anos por trabalhar o dia todo em um fast food: chuva de críticas

capapai exibiu com orgulho o filho de 14 anos trabalhando em um fast food mas quiseram denuncia lo

O pai compartilhou as imagens do filho com boa intenção, mas foi inundado por críticas de quem visualizou sua publicação.



A relação que nós temos com o trabalho influencia muito na forma como guiamos a nossa vida adulta. O senso de responsabilidade e comprometimento que adquirimos por meio desse compromisso diário nos guia na tomada de decisões na vida pessoal e nos ajuda a definir até que ponto devemos esperar as coisas caírem do céu ou colocar a mão na massa para atingir nossos grandes objetivos.

Embora saibamos que o trabalho bruto e pesado é tarefa de adultos, já que as crianças devem focar em estudar para abrir portas melhores no futuro, vários pequenos manifestam o desejo de se tornar independentes o quanto antes e ajudar os seus pais a cuidar da casa e da família.

Por necessidade ou pressão dos pais ou por pura personalidade empreendedora e determinada, esses pequenos começam a realizar certas funções para ganhar o próprio dinheiro e adquirir aquilo que desejam.


Não é incomum vermos crianças nas ruas ou nas redes sociais anunciando doces, brinquedos, desenhos, acessórios, entre outras coisas para vender. Esse tipo de atividade, que costuma ser acompanhado pelos pais, é uma espécie de hobby por enquanto, mas certamente os ajuda a desenvolver o senso de responsabilidade e comprometimento.

A sociedade não costuma enxergar com maus olhos iniciativas como essas, mas quando o trabalho vai para uma linha mais “séria” e “adulta”, não poupa críticas.
Essa é a situação que um pai, chamado Chris Crawford, vem enfrentando nos últimos meses.

O homem faz parte do grupo dos adultos que acreditam que ter contato com a responsabilidade de um emprego desde cedo faz bem para as crianças, ensinando-as a se tornar adultos de bom caráter e responsáveis.


Guiado por esse sentimento, em junho deste ano, ele fez uma publicação em seu perfil no Facebook em que mostra o filho de 14 anos uniformizado, trabalhando no atendimento de fast food de uma unidade do Burger King.

2pai exibiu com orgulho o filho de 14 anos trabalhando em um fast food mas quiseram denuncia lo

Direitos autorais: Reprodução Facebook / Chris Crawford.

Os funcionários da empresa de fast food ficam em uma “janelinha” e se comunicam com os clientes, recebendo o pedido, o pagamento e lhes entregando os lanches. Pelas imagens, é perceptível que o menino estava designado a algumas dessas funções, e parece bastante feliz com a oportunidade.

Na legenda da postagem, Crawford contou que o filho trabalha inclusive no fim de semana, parabenizando-o por isso, e acrescentou que, enquanto a maioria das crianças “aproveita o verão”, o menino sai cedo de casa e trabalha até tarde, mas que aproveita cada minuto.


Ainda segundo o pai orgulhoso, o trabalho permite ao filho ganhar o próprio dinheiro, fazer uma economia para comprar um carro, aprender a ser responsável por suas decisões e ser um jovem respeitável.

Crawford finalizou dizendo que não poderia estar mais orgulhoso do filho, dando uma cutucada final, dizendo as pessoas preguiçosas poderiam aprender com o seu exemplo.

Para o homem, esse foi um relato muito positivo, mas os internautas não o receberam bem. Nos comentários da postagem, que soma quase 50 mil reações, foram várias as pessoas que julgaram a atitude do pai, dizendo que ele estava impedindo o filho de aproveitar a sua infância e afirmando que aquilo se tratava de trabalho infantil.

Algumas pessoas até mesmo afirmaram que iam denunciar o pai por conta dessa realidade. A postagem se espalhou pela internet, e alguns jovens que já trabalharam em fast foods, assim como o adolescente, disseram que foi uma das piores experiências de suas vidas.


Apesar disso, muitos também mostraram contentamento com a publicação, concordando que o trabalho é ótimo para reforçar valores e até mesmo perguntaram como poderiam “clonar” o menino.

“O que incomoda é pobre comendo bem, não passando fome”, diz cozinheira que doou acarajés servidos a Wagner Moura

Artigo Anterior

Youtuber suspeito de espalhar fake news sobre vacina é condenado após trote

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.