Família

Pai solteiro tem gêmeos gerados por barriga de aluguel da própria sobrinha. “Realizei meu sonho”

Com o sonho de ter um filho biológico, ele recebeu apoio de duas irmãs antes que o processo desse certo com uma sobrinha.



O sonho da paternidade e da maternidade percorre a vida de inúmeras pessoas.

O cheiro de um bebê, os primeiros passinhos, os brinquedos espalhados pela casa e todos os planejamentos e expectativas familiares mudando pouco a pouco, junto com o crescimento daquele novo membro.

Não são todas as pessoas que conseguem – ou querem – gerar um filho biologicamente. São muitos os fatores que podem levar à busca por maneiras alternativas de gerar crianças, como os problemas com fertilidade. Muitas pessoas recorrem à fertilização in vitro (FIV), um processo de reprodução assistida, em que vários óvulos são coletados, fertilizados e devolvidos para o corpo da mulher.


O empresário Anderson Franco Neves sempre sonhou em se tornar pai, e viu sua grande família gerando mais filhos e netos, sem que conseguisse atingir seu principal objetivo. Caçula de 10 irmãos, ele decidiu falar do desejo com familiares quando tinha 39 anos, em 2015.

Por ser homossexual, uma das opções era a adoção, mas a ideia de ter um filho biológico nunca saiu da sua cabeça. Assim que expôs a questão aos familiares, uma de suas irmãs se ofereceu prontamente para carregar seu filho, gerado através da FIV, com o espermatozoide de Anderson e o óvulo de uma doadora anônima. Foram algumas tentativas frustradas, e outra irmã decidiu se oferecer para passar pelo procedimento, também sem sucesso.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@andersonfneves.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@andersonfneves.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@andersonfneves.

De acordo com reportagem do Viva Bem UOL, Anderson conta que foi quando uma sobrinha se ofereceu para ser a barriga de aluguel, e deu certo. Ele precisou de cinco anos e três parentes para finalmente saber que seria pai, e de gêmeos.

A sobrinha Jamile Herfran tinha 17 anos quando o tio começou a tentar a FIV com as irmãs, e disse que sentia na época que apenas ela poderia fazer aquilo por ele. Aos 21, ela fez a barriga solidária com Anderson, e conta que aquela foi a forma que encontrou de retribuir as inúmeras vezes que ele apoiou sua família.

Jamile explica que precisou passar por acompanhamento psicológico, e indica que as mulheres na mesma situação se certifiquem de que têm boa rede de apoio, já que precisam compreender que as crianças não são suas.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@andersonfneves.

O empresário sabia que não precisava ter um relacionamento para ter filhos, e explica que não existe uma única forma de se constituir família, e o apoio que recebeu foi o que tornou possível que Fernanda e Eduardo viessem ao mundo com muita saúde e muito desejados. Anderson ainda explica que sua mãe, hoje com 75 anos, não podia ajudá-lo a gestar os netos, mas atua ativamente na criação deles, e sente que eles vão lhe dar mais uma década de vida.

“Se os filhos são sua prioridade, reavalie sua vida.” Mãe polemiza e diz que se põe em primeiro lugar

Artigo Anterior

Os 4 signos mais preguiçosos. Eles só sabem procrastinar!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.