Comportamento

Pais do Vietnã atravessam rio com filhos dentro de sacos plásticos para chegarem à escola

Os pais se esforçam para que as crianças possam estudar e ter uma vida melhor. Confira!



Para muitos de nós, o estudo é uma parte bastante natural da vida. Desde criança, o acesso à escola sempre foi muito facilitado, o que muitas vezes até mesmo nos leva a não lhe dar o valor que merece.

No entanto, para outras pessoas, a situação é totalmente o oposto. Elas vivem em regiões em que a educação é um privilégio, por isso fazem o que for necessário para garantir que suas crianças tenham acesso ao conhecimento desde cedo, para que possam transformar suas vidas.

Essa é a situação de Huoi Ha, um vilarejo remoto na província de Dien Bien, Vietnã. Os moradores do local sabem que o estudo é a única maneira de sair da pobreza, portanto enfrentam uma longa jornada diária com os filhos para que tenham acesso às escolas.


Direitos autorais: reprodução/Vov.Vn.

Segundo contado pelo Bored Panda, os pais e homens fortes da aldeia, todos os anos, durante o período de chuvas e inundação, transportam mais de 50 crianças até o outro lado do rio em sacolas plásticas, para que possam chegar às escolas.

Normalmente, a população transita através de pontes e jangadas de bambu, mas elas se tornam inutilizáveis nesse período do ano, e essa é a única alternativa restante para que não fiquem de fora da escola em nenhum momento.

Além da travessia, bastante perigosa, os estudantes ainda precisam caminhar cerca de cinco horas por 15 km de estradas florestais escorregadias. A situação é bastante perigosa e complicada para as crianças, e os moradores da vila gostariam que fosse encontrada uma maneira de garantir que as crianças não precisem colocar suas vidas em risco para terem direito ao estudo.


Direitos autorais: reprodução/Vov.Vn.

Direitos autorais: reprodução/Vov.Vn.

Quando a história original foi contada nos meios de comunicação local, o ministro dos Transportes do país emitiu um comunicado, afirmando que o ministério instruiu a Administração de Estradas a verificar a situação com as autoridades locais.

Esse tipo de situação nos faz refletir sobre as nossas reclamações dos estudos e nos ajuda a perceber que, apesar de termos desafios no dia a dia, somos bastante privilegiados ao ser comparados com pessoas como os membros do vilarejo Huoi Há. Esperamos que medidas possam ser tomadas para que as crianças do local possam obter educação com dignidade e segurança.


Jovem que vendeu doces, de bicicleta, para concluir a faculdade, formou-se e hoje faz mestrado!

Artigo Anterior

Pernambucano de 18 anos conquistou primeiro lugar em competição internacional de matemática

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.