5min. de leitura

Pais e Filhos: Uma complexa relação…

Na infância os filhos dependem da referência materna e paterna, pois recebem as primeiras informações do mundo, através dos responsáveis. Necessitam de um cuidado maior.

Com o passar do tempo, conforme vão crescendo, são concedidas algumas liberdades, entre elas, o direito de saírem sozinhos, o direito de ir à casa de um amiguinho, o direito de pegar um simples ônibus. Os pais nunca deixam e nem devem deixar de se preocupar com a segurança dos pequenos.


O esforço para criar um ser humano de boa índole deve ser constante, principalmente na infância. É obrigação dos pais transmitir dignidade, boa educação e condições para os estudos até se formarem e estarem em condições de cuidarem de si mesmos. Os pais devem, também, incutir conhecimento, apreço à leitura e às artes em geral, independentemente da situação financeira. Caso exista alguma falha no caráter dos filhos, por mais doloroso que seja, os pais não devem se sentir culpados, não devem achar que erraram.

O ser humano não é perfeito! Há certos comportamentos relacionados à personalidade que independem da criação. A pessoa já veio predisposta a ser o que é, e nem a melhor criação do mundo irá mudar isso.

Infelizmente muitos pais não entendem as suas reais missões e se sentem donos eternos de seus filhos. 

Existem casos de filhos que já são quase adultos e nada podem fazer quanto à dinâmica familiar e mal saem de casa. Vivem enclausurados, obrigados a suportar os almoços em família, a religião da família, os filmes que a família gosta, assim como os passeios. Raramente sua opinião é levada em consideração e se desejar sair para um simples passeio ou ir ao cinema com os amigos, os pais colocam mil obstáculos. Até alegam justificativas reais, como por exemplo: a cidade está perigosa e tem muitos assaltos!


Mas o universo sobrevive neste estado de alerta, não devemos privar os filhos de nada por conta dos perigos do mundo! Eles precisam aprender a se defender e entender essa realidade desde cedo. Não digo para soltar uma criança de 06, 07 anos, me refiro a um adolescente que começa a desabrochar para tudo o que envolve nossas necessidades e anseios.

O adolescente tem urgência em conhecer as coisas! Quanto mais se proíbe, mais revoltado e insatisfeito ele se torna. Em alguns casos, na vida adulta se transformam em pessoas imaturas e despreparadas para tudo! E o pior: Os filhos podem não só odiar os pais, como também a formação de uma família. Os filhos fogem de pais autoritários, de pais que os dominem, que os proíbem de tudo!

Deixam de se importar e pensam cada vez menos neles, pois o mundo lá fora oferece inúmeras possibilidades atrativas como viagens, passeios, namoros, trabalhos e até mesmo sofrimentos e frustrações que são inevitáveis e fazem parte do amadurecimento. Quando a família inibe isso, como desejar estar perto dela?


Sem contar a obrigação de ter que seguir certas convenções que obrigam os filhos, já quase adultos, a conviver com os familiares, mesmo quando não querem. Qual é o problema de não gostar daquele tradicional almoço de domingo com a macarronada da vovó ou o típico churrasco de fim de semana? Por que obrigá-los a viajar para o sítio da família todas as vezes que vão? Por que ter a obrigação de passar todos os feriados e festas de fim de ano ao lado dos familiares, quando deveria ser apenas uma escolha? Os filhos serão monstros por isso?  Não! E sabem por quê?

Quando adultos, escolhem sua vida e as pessoas que podem ser consideradas membros de sua família, aquela que escolheram! Os filhos devem gratidão aos pais, todavia, este sentimento não deve ser retribuído de forma que exista qualquer tipo de aprisionamento.

Devemos deixar de seguir tantas normas, se isso nos convier. Devemos ser felizes e livres e os pais devem entender e se colocar como mestres nesta missão, e não como algozes para o enforcamento.

___________

Direitos autorais da imagem de capa: dolgachov / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.