Notícias

Pandora perdeu mais de 7 kg e tem dificuldade para caminhar, diz laudo

Pandora perdeu mais de 7 kg e tem dificuldade para caminhar diz laudo 1

Durante os 45 dias em que permaneceu desaparecida, a cachorrinha Pandora, encontrada no início da tarde do último domingo (30), perdeu de 40% a 50% de seu peso.

Isso equivale a quase 8 quilos.

“Atestei, em visita ao animal, considerável perda de peso, nível caquexia, pesando 12,8 kg em sua admissão ao hospital Dr. Hato (perda de 7,250 kg)”, diz um relatório ao qual o blog teve acesso em primeira mão na tarde desta terça-feira (1)

O documento é assinado pela veterinária Denise Pastorello, que atendeu Pandora na tarde em que a cachorrinha foi encontrada, no terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Foi neste aeroporto onde o pet desapareceu durante uma conexão da Gol Linhas Aéreas, em uma viagem entre o Recife (PE) e Navegantes, em Santa Catarina, em 15 de dezembro último.

O atestado da Dra. Denise revela o estado exato da cachorrinha:

“Fraqueza ao andar, muita sonolência, desidratação [de] moderada a severa, leve dor em coluna toracolombar, apatia moderada e respiração mais ofegante durante a noite.

A veterinária informa ainda que Pandora se encontra em estado de observação:

“Internada, sem previsão de alta, realizando exames, recebendo fluidoterapia e alimentação proteica para restabelecer seu quadro de saúde, hoje considerado reservado”.

O relatório informa também que a clínica aguarda resultado de exames para tratamento, se necessário.

Desde o desaparecimento de Pandora, em 15 de dezembro, os tutores do animal entraram na Justiça contra a companhia aérea e a GRU Aiport para garantir as buscas, além da cobertura de despesas.

Outra reivindicação foi para que a Justiça garantisse o acesso dos donos de Pandora às dependências do aeroporto e de um período diário satisfatório para a análise de gravações do circuito interno do terminal.

“A prioridade agora é a completa recuperação da Pandora. Sempre foi nossa prioridade achá-la e que ela se recupere. Passando essa fase, concentraremos os esforços na responsabilização das empresas envolvidas”, diz Leandro Petraglia, advogado dos donos de Pandora.

0 %