Para onde este relacionamento “ioiô” vai te levar?

Vai e volta, volta e vai, vai e volta e volta e vai. Casais especialista em términos e retornos, terminam se odiando e voltam se amando como se não houvesse o amanhã… e aí terminam de novo.

Chegam a convencer seus familiares, amigos e, muitas vezes, até si mesmos, de que o relacionamento chegou ao fim, mas não demora muito para estarem de volta fazendo planos para uma vida inteira de amor eterno.

Mas o que faz isso acontecer?

Ao estudar os relacionamentos amorosos, percebo que a briga de ego é o que mais gera relacionamentos “ioiô”.

Da mesma forma que a pessoa precisa daquele relacionamento, ela também precisa de todas as outras situações as quais não pode, de forma alguma, deixar de fazer e, sendo assim, “se amarrar” pode simbolizar muitas perdas. Para o casal que vivencia essa situação, é algo dolorido.

Não podemos achar que as pessoas que passam por isso já se acostumaram, pois a cada tomada de decisão, elas compreendem, de fato, ser a última!

A jornada de aprendizagem para casais assim é bastante longa! É preciso compreender que muitas vezes necessitamos ver qual é a nossa prioridade e como lidar com ela dentro do relacionamento. Nas idas e vindas, o casal se percebe em partes livres para continuar seus objetivos profissionais, seus desejos individuais, mas também sentem profunda solidão, por conta da ausência da pessoa que se encontra distante e a recíproca é verdadeira.

Nenhum relacionamento será perfeito! Que fique claro! Mas é preciso compreender o que os une e assim fazer os ajustes necessários para que possam ficar juntos e ter consciência de que até mesmo as dificuldades valem a pena serem compartilhadas.

Todas as vezes que os desacordos são resolvidos com o término, a relação cada vez mais vai se fragmentando e gerando a possibilidade do aparecimento da depressão ou da ansiedade.

Imagine, viver em uma relação em que não se sabe a qual momento haverá um término! Isso faz com que ambos se defendam o tempo inteiro e sintam uma extrema ansiedade ou uma tristeza bastante profunda, pois a insegurança faz 100% parte do casal.

Os relacionamentos amorosos têm grande impacto em nosso bem-estar, assim como o término, gerando o sofrimento psicológico.

“Dar mais uma chance”, “tentar mais uma vez”, costumam ser frases comumente usadas para se justificar esse vai e volta.

Contudo, mesmo com suas idas e vindas, é preciso estar claro para o casal qual o seu objetivo nessa relação e assim, JUNTOS, fazerem o possível para sua transformação, pois de nada adiantará todo esse caminho se não houver um crescimento de ambos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / oneinchpunch



Deixe seu comentário