4min. de leitura

Para os amigos que nunca nos deixam sentir sozinhos:

Às vezes, nós projetamos este exterior feliz, este sorriso “eu-não-preciso-de-um-namorado-estou- bem-sozinha” em nossos rostos e vivemos como se relacionamentos fossem a coisa mais distante de nossas mentes.


Às vezes, afastamos as pessoas e agimos de forma dura, como se nossa independência fosse a única coisa que nos definisse, e estamos totalmente bem com nossa teimosia.

E às vezes, realmente estamos bem. Estamos confortáveis ​​em nossa própria pele, felizes caminhando em nosso próprio ritmo. Às vezes passamos dias, semanas, anos sem desejar uma pessoa especial, sem esperar por atenção, uma mão para segurar.

Mas às vezes, nós olhamos ao redor e vemos casais felizes perdidos em conversas, vemos pessoas dançando tão próximas, como se nem percebessem que há mais pessoas por perto. Às vezes, vemos beijos românticos ao pôr-do-sol ou observamos duas pessoas caminhando de mãos dadas, combinando passo a passo e nos sentimos terrivelmente sós.


E é nesses dias que nos apoiamos em nossos amigos, que constantemente nos lembram como somos dignos, e como, mesmo em nossos dias mais solitários, eles estão sempre ao nosso lado.

Isto é para os amigos que atendem nossas ligações ao primeiro toque. Aqueles que largam tudo só para conversar ou para se certificar de que estamos bem. Aqueles que nunca julgam quando estamos chorando sobre uma paixão ou divagando sobre um problema.

Isto é para os amigos que passam tempo conosco. Aqueles que não criam desculpas, mas nos encaixam em seus horários, mesmo quando a vida está louca. Aos amigos que são altruístas quando se trata de estar presentes. Que amam e nunca param de amar.

Isto é para os amigos que doam seu tempo, atenção e apoio constante, quando nossas vidas estão desmoronando. Aos amigos que não são egoístas, mas estão sempre dispostos a nos colocar em primeiro lugar, assim como fazemos com eles.


Isto é para os amigos que nos ensinam o que é o verdadeiro amor. Aqueles que não fogem ao primeiro sinal de problemas, que não colocam seus relacionamentos românticos antes de suas amizades, que lutam com e por seus amigos, a fim de permanecerem fortes, apesar da distância ou obstáculos. Que nunca vão embora.

Às vezes, ficamos presos no amor ou na falta dele. Às vezes, esquecemos quem somos porque estamos tão concentrados no que não temos ou no que estamos perdendo. Às vezes, não podemos deixar de pensar que somos definidos por nosso status de relacionamento, e ficamos solitários quando estamos sozinhos.

Mas são nossos amigos que nos tiram desse buraco, toda vez, lembrando-nos de que somos muito amados, e que nossa felicidade não será definida pela presença ou ausência de um parceiro romântico.

São os nossos amigos que nos ensinam a amar a nós mesmos, nossas vidas novamente.

Então, isso é para os amigos que esquecemos de agradecer. Aqueles que estiveram lá para nós, desde o primeiro dia e sempre estarão ao nosso lado, não importa o que a vida jogue no caminho. Para os amigos que se  encontram aos domingos, quando têm um milhão de coisas para fazer e  que sempre nos ligam nas terças à noite, mesmo quando estão cansadas.

Aos amigos que nos ensinam que nunca estamos sós, e nos amam no nosso melhor e no nosso pior, da mesma maneira.

____________

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Thought Catalog





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.